Anúncios

Em Buenos Aires (foto) e no outro lado do Rio da Prata, no Uruguai, o calor faz história nesta semana com queda de recordes de temperatura máxima de muitas décadas e marcas sem precedentes em algumas cidades |ALEJANDRO PAGNI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

O Uruguai registrou hoje a maior temperatura da sua história. De acordo com o Instituto Uruguaio de Meteorologia (Inumet), a temperatura máxima em Florida chegou a 44,0ºC, o que iguala o recorde absoluto nacional de máxima de 44,0ºC de 20 de janeiro de 1943.

Janeiro de 1943, quando havia uma feroz estiagem como agora, teve no dia 1º o recorde de máxima do Rio Grande do Sul com 42,6ºC em Jaguarão, igualando o registro de 1917 de Alegrete. No mesmo primeiro dia de 1943 foi registrado o recorde de calor absoluto da cidade de Porto Alegre com 40,7ºC que por pouco não foi igualado em 6 de fevereiro de 2014 com os 40,6ºC anotados, a primeira máxima de 40ºC em Porto Alegre desde que as medições passaram a ser feitas no Jardim Botânico na década de 70.

De acordo com o Inumet, grande parte do Uruguai registrou hoje máximas acima dos 40ºC com quebras de recordes históricos em diferentes departamentos uruguaios. As máximas preliminares informadas foram de 44,0ºC em Florida, 42,7ºC em Soriano, 42,0ºC em Durazno, 41,8ºC em San José, 41,7ºC em Rio Negro, 41,4ºC em Tacuarembó, 41,3ºC em Treinta y Tres, 41,2ºC em Montevidéu, 41,0ºC em Canelones, Cerro Largo, Maldonado e Flores, 40,7ºC em Salto e 40,6ºC em Paysandú. Outros departamentos tiveram, conforme o órgão oficial de Meteorologia do Uruguai, de 38ºC a 39ºC.

A temperatura máxima em Montevidéu de 41,2ºC é histórica. O Inumet não informou desde quando não fazia tanto calor na capital uruguaia, mas é seguramente uma das maiores marcas já observadas. A maior máxima da estação do Prado na série 1961-1990 foi de 40,8ºC. A temperatura chegou a superar os 40ºC no Aeroporto Internacional de Carrasco, o que é extremamente raro. No local, a maior máxima no período 1961-1990 tinha sido de 39,9ºC em

A MetSul alertava desde o último domingo que a semana teria calor extraordinário no Uruguai com quebra de recordes e máximas raramente vistas no país. A previsão de máxima publicada para o Uruguai foi de 42ºC a 44ºC e acabou se situando no limite superior da faixa. Ontem, os termômetros indicaram 42,5ºC, novo recorde de janeiro desde 1961, batendo os 42,2ºC de janeiro de 1986. Na quarta, Salto anotou também a maior temperatura do país com 41,9ºC.

Anúncios