Anúncios

A quantidade de dióxido de carbono na atmosfera acaba de atingir 411 ppm (partes por milhão) no observatório de Mauna Loa, no Havaí. O número é recorde. A marca de 400 ppm tinha sido rompida em 2015, sinalizando uma curva crescente e sustentada.



Nunca antes nos 250 mil anos de existência do Homo sapiens a concentração atingiu marcas perto desse valor. É provável que a última vez que o carbono no ar atingiu 400 ppm tenha sido há 3,5 milhões de anos atrás, no Plioceno, quando os ancestrais dos seres humanos ainda viviam em árvores, a temperatura era 3ºC mais alta e o nível do mar era 20 metros mais elevado do que hoje.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios