Anúncios

Um temporal com chuva intensa e raios atingiu a cidade do Rio de Janeiro no começo da noite desta quinta-feira. Os volumes de precipitação foram muito altos em curto período em parte da capital fluminense, produzindo alagamentos e inundações repentinos.


A imagem do satélite meteorológico GOES-16 de pouco antes das 20h mostrava uma área de instabilidade de forte intensidade que se deslocou do extremo Nordeste do estado de São Paulo e do Sul de Minas para o Sul fluminense e a cidade do Rio de Janeiro, trazendo a chuva e o temporal.

O Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro colocou a cidade em estágio de atenção às 19h45 devido ao temporal com chuva intensa que castigava com os maiores volumes em especial a zona Norte da capital fluminense. Havia pontos de acúmulo de águas em diversas vias, incluindo a Avenida Brasil que é uma das principais artérias do trânsito na cidade do Rio.

Até 20h15, de acordo com informações do Centro de Operações da Prefeitura carioca, 81 sirenes de alerta de deslizamento tinham sido acionadas em 50 comunidades no município do Rio de Janeiro.

Moradores da cidade do Rio de Janeiro usaram as redes socais para publicar vídeos da chuva e dos alagamentos em seus bairros. Muitos foram apanhados pelo aguaceiro quando retornavam do trabalho para casa ou estavam a caminho das aulas à noite.

Os volumes de chuva foram extremamente altos em curto período. As estações do Alerta Rio, o sistema de Meteorologia da prefeitura carioca, chegaram a registrar acumulados de chuva de 25 mm a 30 mm em apenas 15 minutos na Piedade, Anchieta e Tijuca.

Os volumes em uma hora até 20h chegavam a 69,4 mm em Tijuca, 64 mm em Anchieta, 63 mm no Grande Méier e 59 mm no Grajaú. Como seguia chovendo muito forte a torrencialmente, os acumulados estavam longe do definitivo e tendem a aumentar muito.

Nesta sexta, o sol aparece com nuvens na cidade do Rio de Janeiro e faz calor que pode voltar a formar nuvens carregadas com chuva forte. No fim de semana, a chegada de uma frente fria e o ingresso de ar mais frio do mar para o continente pode gerar chuva orográfica e localmente forte e volumosa.

Anúncios