Anúncios

As violentas tempestades que deixaram 14 mortos e muitos estragos em grande parte da província de Buenos Aires alcançaram o Uruguai na madrugada e manhã de hoje com ventos perto de 170 km/h, trazendo danos em cidades principalmente do Sudoeste e do Sul do território uruguaio, especialmente nas mais próximas do Rio da Prata.

O Instituto Uruguaio de Meteorologia (Inumet) publicou análise pós-evento do sistema de tempestade que afetou a Argentina e o Uruguai, descrevendo corretamente como uma linha de instabilidade pré-frontal que provocou rajadas de vento muito fortes.


De acordo com o informe do Inumet, os primeiros registros de fenômenos intensos no dia ocorreram entre 4h15 e 4h45 na faixa costeira do departamento de Colônia e se estenderam gradativamente até os demais departamentos do Oeste e Sul do país entre 4h45 e 6h20, chegando aos departamentos do Centro e Leste aproximadamente entre 6h e 7h30.

“Esta situação meteorológica intensa e adversa, associada a uma massa de ar muito instável e úmida, em interação com o avanço de uma frente fria sobre o país a partir do Sudoeste e em direção ao Norte, tinha potencial para gerar fenômenos graves como a formação de uma linha de instabilidade”, observou o órgão oficial de Meteorologia do Uruguai.


As rajadas de vento no Uruguai atingiram 167 km/h em Colonia, 106 km/h em San Jacinto, 105 km/h em Mercedes, 102 km/h em San José, 99 km/h em Montevidéu (Melilla) e Durazno, 94 km/h em Young, 93 km/h em Florida e Tacuarembó, 87 km/h em Atlântida, 85 km/h em Salto, 84 km/h em Punta del Este e Lavalleja, 83 km/h em Paso de los Toros, e 81 km/h em Laguna del Sauce.

O departamento mais castigado por tempo severo foi Colonia. Duas pessoas morreram na madrugada deste domingo no departamento. Uma das vítimas era um menino de oito anos, natural de Montevidéu, que estava de férias com seu grupo escolar numa cabana no Parque Artigas. Uma árvore caiu sobre uma cabine do parque ocupada por cinco menores e um adulto. As demais crianças foram retiradas pelos professores da instituição.

Os bombeiros do Uruguai informaram na tarde de hoje que responderam a 161 chamados de emergência, desde a madrugada deste domingo até o final da manhã. Na região metropolitana de Montevidéu, os bombeiros realizaram 57 intervenções, quase todas por quedas de árvores. No interior, as 104 ocorrências se deram em Colonia, Soriano, Durazno, Florida, Rocha, Flores, Maldonado e Tacuarembó.

Às 15h, havia 44 mil clientes da empresa estatal UTE sem fornecimento de energia elétrica em todo o país, em consequência dos prejuízos causados ​​pelo temporal da madrugada. Os departamentos de Colonia, Soriano, San José e Soriano eram os mais afetados.

“As equipes da UTE continuam a trabalhar para restabelecer os serviços afetados pela tempestade (…) Os fortes ventos causaram danos nas redes de distribuição de energia e quedas de cabos de energia”, afirmou a empresa em comunicado oficial de sua comunicação social.

A prefeitura de Montevidéu (IMM) ativou o seu protocolo de atuação na sequência do alerta do Inumet devido a ventos e chuvas intensas, emitindo alertas e recomendações aos cidadãos. As equipes de IM trabalham nas áreas afetadas em todo o departamento para remover árvores caídas após a tempestade. Foram reportados um total de 93 pedidos de auxílio por árvores caídas pelo vento.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios