Anúncios

Automóvel foi destruído pela queda de uma árvore no bairro de Palermo, na cidade de Buenos Aires, onde caíram centenas de árvores pelo vendaval. | ALEJANDRO PAGNI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Dezoito pessoas morreram como consequência de uma série de ondas de tempestades que atingiram a Argentina e o Uruguai. Os temporais tiveram início na semana passada e ganharam muita força neste fim de semana. São dezesseis vítimas fatais na Argentina e duas no Uruguai.

Na última semana, chuva intensa e temporais causaram duas mortes na província de Entre Rios, no Nordeste da Argentina. No sábado, 13 pessoas perderam a vida quando desabou um clube durante vendaval em Bahia Blanca, no Sul da província de Buenos Aires. Outra vítima se deu no distrito de Moreno, também em Buenos Aires, quando o galho de uma árvore caiu na rua por onde trafegava. No Uruguai, duas pessoas morreram no departamento de Colonia.


Boletim meteorológico especial METAR do aeroporto de Bahia Blanca das 19h34 do sábado reportou rajadas de vento de 146 km/h, mas estação automática particular acusou rajada de 180 km/h. Na cidades de Buenos Aires e Grande Buenos Aires, as rajadas de vento atingiram 132 km/h em San Fernando, 124 km/h em El Palomar, 111 km/h em Morón, 100 km/h em Villa Ortuzar, e 97 km/h no Aeroparque.

O governador de Buenos Aires, Axel Kicillof, disse em Bahía Blanca que o que aconteceu na cidade – que foi “epicentro” da forte tempestade que afetou grande parte da província de Buenos Aires e ceifou a vida de 13 pessoas = “não tem precedentes” e que é “uma situação de profunda tristeza”. A prefeitura de Bahia Blanca descreveu o cenário como de “catástrofe”.


As rajadas de vento no Uruguai atingiram 167 km/h em Colonia, 106 km/h em San Jacinto, 105 km/h em Mercedes, 102 km/h em San José, 99 km/h em Montevidéu (Melilla) e Durazno, 94 km/h em Young, 93 km/h em Florida e Tacuarembó, 87 km/h em Atlântida, 85 km/h em Salto, 84 km/h em Punta del Este e Lavalleja, 83 km/h em Paso de los Toros, e 81 km/h em Laguna del Sauce.

Os temporais da última semana se formaram por conta da atmosfera extremamente quente e úmida no Centro e no Nordeste da Argentina que formou em sucessivos dias sistemas convectivos com chuva intensa e temporais no Nordeste argentino.

Já os temporais severos deste fim de semana com vendavais atipicamente intensos e destrutivos foram consequência de uma linha de instabilidade pré-frontal que se formou entre La Pampa e o Sul da província de Buenos Aires, avançando até o Uruguai.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios