Anúncios

Vendaval com rajadas acima de 100 km/h chegou ao Oeste gaúcho no começo da tarde acompanhando uma linha de tempestades com nuvens muito carregadas e precedida por temperatura bastante elevada | ANDERSON ALVES

Uma linha de tempestades começou a ingressar no Oeste do Rio Grande do Sul no começo da tarde desta terça-feira com intensos vendavais na região, confirmando o alerta da MetSul Meteorologia. A estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia em Quaraí registrou vento de 98 km/h. Em Livramento, o vento bateu em 83 km/h. Já Uruguaiana teve rajadas de até 103 km/h no Aeroporto Rubem Berta. Com o vento, a temperatura caiu de 36ºC para 26ºC no aeródromo.

Vídeos publicados em redes sociais mostram que o vendaval levantou uma nuvem de poeira em cidades do Oeste gaúcho, onde o solo está muito seco por ser a região mais castigada pela severa estiagem. A temperatura desde o sábado no Oeste vem ao redor ou acima de 40ºC e medições por satélite indicaram que a temperatura no solo passou dos 50ºC na região.


Em outros pontos do Rio Grande do Sul já ocorreu chuva por áreas de instabilidade geradas pelo calor. Caso do Sul gaúcho na manhã de hoje e pontos da Serra nesta tarde de terça. É chuva, porém, isolada. A instabilidade mais organizada e que vai se deslocar pelo estado é a que recém ingressa pela fronteira.

A imagem de satélite do começo desta tarde mostrava a faixa de nebulosidade que acompanha a instabilidade mais forte ingressando pelo Oeste e a fronteira com o Uruguai enquanto na maior parte do estado o sol aparecia com nuvens sob calor muito intenso.

Nas próximas horas, a instabilidade avança pelo Rio Grande do Sul com chuva e temporais em todas as regiões. Em algumas cidades mais ao Norte gaúcho, a instabilidade somente chegará no fim do dia ou nas primeiras horas da quarta. Na região de Porto Alegre e área metropolitana, o período de maior risco é na noite desta terça.

A instabilidade ao avançar no decorrer desta tarde e noite sobre uma atmosfera muito aquecida vai formar nuvens carregadas. Você pode acompanhar a evolução dos temporais aqui pelo site da MetSul pelas imagens de radar meteorológico (acesse) ou o monitoramento de raios (acesse).

Em setores isolados, há probabilidade de algumas tempestades de maior severidade com risco de granizo e vento, mas a maior preocupação é com vendavais. Instabilidades fortes que coloca fim às ondas de calor no verão costumam trazer mais vento do que granizo.

Os mapas abaixo mostram a projeção de refletividade para esta terça-feira a partir de dados do modelo WRF da MetSul Meteorologia, o de mais alta resolução disponível e que está acessível ao nosso assinante. Observa-se como as áreas de instabilidade aumentam e ganham força nesta segunda metade do dia.

Os temporais são previstos para diversas regiões gaúchas com possibilidade de chuva localmente forte, raios, queda de granizo e vendavais. Embora os temporais possam ocorrer em diversas áreas, enfatiza-se que a instabilidade mais severa deve ser localizada.

Com a atmosfera muito quente e repleta de energia por liberar, alguns temporais localizados podem ser muito fortes. Podem ocorrer episódios muito isolados de vento acima de 100 km/h e mesmo correntes de vento descendentes chamadas de downbursts que possuem um alto potencial de causar estragos.

Já a chuva, embora possa ser localmente forte e volumosa, não será suficiente para trazer maior impacto na estiagem. A previsão da MetSul é de chuva na esmagadora maioria das cidades gaúchas entre hoje e amanhã, entretanto, os volumes vão variar muito de um ponto para o outro. Assim, o que pode se esperar com a instabilidade entre hoje e amanhã será alívio pontual em diferentes setores do Rio Grande do Sul.

Anúncios