Anúncios

Superlua fotografada perto do horizonte e no começo da noite em Porto Alegre no dia14 de novembro de 2016 | Carmem Fernandes/Arquivo MetSul

A primeira Superlua do ano ocorrerá na noite desta segunda (26) para terça-feira (27). Com isso, o satélite natural da Terra parecerá maior e mais brilhante no céu. 

As Superluas se dão porque a órbita da Lua ao redor da Terra, não é circular, mas levemente elíptica. 

Com efeito, a distância entre a Terra e a Lua muda durante o mês. No ponto mais próximo (perigeu), ela fica a aproximadamente 362 mil quilômetros de distância ao passo que no ponto mais distante (apogeu) a distância chega a 405 mil quilômetros.

As datas dos chamados apogeu e do perigeu não são de acordo  com as fases da Lua e apenas ocasionalmente coincidem com a Lua Cheia.  Assim, as superluas aparecem quando a Lua está cheia e se encontra no perigeu.

O ápice desta Superlua de abril será à 0h33 desta terça. Agora, na prática, é praticamente impossível para o olho humano diferenciar uma Lua cheia normal do restante do ano de uma Superlua. 

Aliás, os astrônomos sequer gostam de usar este termo Superlua e preferem falar na expressão técnica perigeu. O termo que se popularizou nas redes sociais e nos noticiários de imprensa.

Este evento de abril é conhecido como Superlua Rosa, mas calma. A Lua não vai ficar rosa? Por que, então, o nome. Ela tem este nome porque acompanha a primavera no hemisfério Norte, época de florescimento das flores. Aqui, por óbvio, é outono e estamos na estação das folhas. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A próxima Superlua ocorrerá em 26 de maio. O satélite natural deve parecer maior e mais brilhante do que a desta noite. 

Anúncios