Anúncios

Na série “The Mandalorian”, Baby Yoda (também conhecido como “A Criança”) tem o hábito de aparecer em lugares onde adultos temem pisar e enfrentar o perigo de frente com sabedoria além de sua idade. Talvez tenha sido a coragem descomunal do diminuto herói da Disney que inspirou um menino de enorme coração a enviar o bebê esverdeado de uma galáxia ficcional distante para a linha de frente de uma zona de alto risco.

O menino Carver e sua avó, Sasha Tinning, juntavam suprimentos para enviar aos bombeiros e brigadistas que lutam contra o fogo na onda de incêndios que atinge o estado norte-americano da Califórnia, quando o garoto de cinco anos de idade avistou na sua coleção um brinquedo de pelúcia solitário Baby Yoda sentado em uma prateleira.

Carver não hesitou. Escalou “A Criança” para auxiliar os bombeiros no Oeste dos Estados Unidos. Com o auxilio da avó, o garoto enviou um bilhete manuscrito que dizia: “Obrigado, bombeiros. Aqui está um amigo para você, caso você se sinta solitário <3 Amor, Carver/ ”.

Ostentando uma vistosa faixa na cabeça com estrelas e listras, a mascote alienígena desde então tem viajado por diversos pontos onde matas e florestas ardem na Costa Oeste dos Estados Unidos, trazendo alegria e consolo para as mulheres e homens que desafiam dia e noite as chamas que chegam a atingir dezenas de metros de altura. Por terra e ar, o bebê Yoda passou a ser companhia dos brigadistas nos esforços contra os incêndios.

O presente do menino Carver fez um sucesso estrondoso entre os bombeiros e voluntários que passaram diariamente a publicar fotografias com o mascote em suas redes sociais. A popularidade da iniciativa foi tal que acabou ganhando uma página no Facebook chamada “Baby Yoda luta contra incêndios” que reúne fotografias do personagem em vários momentos dos combates às chamas, em viaturas, helicópteros e aviões.

Baby Yoda recentemente deu uma volta em um helicóptero com o supervisor de grupo tático aéreo do Departamento de Florestas do estado do Oregon, um dos mais atingidos pelos incêndios. O piloto diz que quando pousou na base com Baby Yoda a tripulação ficou animada com a chegada dele. “Você podia ver instantaneamente todos se animando, alguns sorrisos surgiram em rostos sérios e foi um dia diferente”, disse.

Equipes de bombeiros dos estados norte-americanos da Califórnia, Oregon, Washington e até do Canadá ouviram falar do viajante Baby Yoda e solicitaram que ele se juntasse a eles nos esforços diários contra o fogo.

Jaebyn Drake, um bombeiro da Guarda Nacional Aérea de Oregon, disse à rede CBS que Baby Yoda aumentou o moral entre os bombeiros. “Isso os fez pensar em casa e nos entes queridos que deixaram para trás enquanto estavam fora, trabalhando longos dias e realizando essa tarefa cansativa e não tão divertida”, disse Drake.

O brinquedo pode ser apenas um simples e pequeno presente de um garotinho, mas com Baby Yoda, o gesto do garoto Carver trouxe a força em meio ao inferno das chamas. Que a força também esteja com você!

Anúncios