Episódio de tempo severo significativo atingirá o Uruguai nesta semana. Cidade de Montevidéu terá instabilidade por muitos dias com risco de tormentas fortes e chuva intensa. | MARIANA SUAREZ/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Um episódio muito significativo de tempo severo vai afetar nesta semana a Argentina e o Uruguai. Os dos países vão enfrentar muitos temporais, alguns fortes a severos, com vendavais e queda de granizo, trazendo potenciais danos e vários inconvenientes para a população.

Não se trata de um ou dois dias com tormentas fortes ou severas, mas muitos dias em sequência com condições favoráveis a temporais. Todos os dias desta semana serão de risco para tormentas na Argentina e a maioria dos dias terá temporais no Uruguai.

Na Argentina, as tormentas devem atingir principalmente as províncias de Buenos Aires, Santa Fé e Entre Ríos ao longo desta semana, mas já entre hoje e amanhã podem ser registradas em locais como Mendoza e Córdoba.


Mais para o final da semana se espera que o tempo severo avance para Norte com risco de sistemas convectivos de tormentas fortes também em Corrientes (fronteira com o Rio Grande do Sul) e outras províncias do Nordeste argentino.

No Uruguai, diferentemente do episódio de tempo severo de dois dias atrás, que afetou mais o Oeste do país, nesta semana as tormentas vão castigar vários departamentos do país. Será, assim, uma condição mais ampla de instabilidade no Uruguai.

A capital Montevidéu, por exemplo, tem alto risco de episódios de chuva forte a intensa com raios e risco de vento forte ou granizo nesta semana. Os período compreendido entre os dias 11 e 15 de março será o de maior risco na área da capital uruguaia, em especial os dias 12, 13 e 14.


O que vai acontecer? Um grande domo de calor vai se estabelecer no Norte da Argentina e no Paraguai com ar muito quente. Com o bloqueio atmosférico, a umidade vai ser canalizada a Leste dos Andes em direção ao Centro da Argentina e o Uruguai. Uma frente semi-estacionária atuará por dias seguidos na região, gerando sucessivamente nuvens de grande desenvolvimento com tormentas e chuva.

Chuva pode ser excessiva

Os volumes de chuva nesta semana em partes do Centro da Argentina e do Uruguai vão ser muito altos a excessivos. Grande número de cidades do Uruguai e das províncias argentinas de Buenos Aires, Santa Fé e Entre Ríos devem registrar somente durante esta semana acumulados de 100 mm, mas com marcas em alguns pontos de 200 mm a 300 mm, até superiores isoladamente.

Projeção de chuva para a semana do modelo Icon | METSUL

As cidades de Buenos Aires e Montevidéu têm risco de episódios de chuva intensa com elevados acumulados em curto período, mas, sobretudo, a capital uruguaia. Podem ser registrados alagamentos acompanhando as tormentas de chuva muito intensa nas duas capitais do Prata.

No interior do Uruguai e em zonas rurais do Centro da Argentina, a chuva excessiva de 200 mm a 300 mm em diferentes pontos pode levar a inundações em cidades e no campo. É elevado o risco de transbordamento de arroios e outros cursos d´água.


Tormentas severas na Argentina e Uruguai

A instabilidade será continuamente alimentada por uma corrente de jato (vento) em baixos níveis da atmosfera, que garantirá a energia por vários dias para a formação das tormentas com transporte de ar muito quente a partir da Bolívia.

Corrente de jato alimentará as tormentas com ar quente | METSUL

Com isso, o risco de tormentas fortes a severas no Centro da Argentina e no Uruguai é muito alto na maioria dos dias desta semana. Devem ser esperados temporais com vento forte a muito forte e queda de granizo de variado tamanho. Há risco ainda de “turbonadas” (vendavais intensos) e mesmo tornados não podem ser descartados.

Este episódio de tempo severo na Argentina e no Uruguai vai ocorrer na sequência de outro com temporais destrutivos que atingiu o Centro da Argentina e o Oeste do Uruguai na sexta-feira, produzindo estragos por chuva, vendavais violentos e granizo de grande tamanho.

Os temporais inicialmente se concentram apenas na Argentina e no Uruguai, sem afetar o Sul do Brasil. No segundo momento, mais para o final desta semana, as tempestades migram para o Norte e começam a afetar o Rio Grande do Sul. Já podem atingir pontos do extremo Sul gaúcho entre quarta e quinta, mas devem afetar mais regiões gaúchas a partir de sexta e sábado.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.