Anúncios

Seca e calor extremo se combinam para provocar uma onda de incêndios no Centro e no Sul da América do Sul. A estiagem forte a severa e as altas temperaturas que superam os 40ºC no Sul do Brasil, Paraguai e Argentina estão favorecendo um elevado número de queimadas e incêndios florestais neste fim de ano.


A divisão de Aerosol Watch da NOAA, Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera, a agência climática do governo dos Estados Unidos, enviou hoje para a MetSul um mapa com os registros dos incêndios observados pelo satélite NOAA20 durante a quarta-feira (29). Na imagem, observa-se um alto número de focos de calor no Paraguai e no Norte da Argentina. A potência radiativa do fogo (marcadores em amarelo e laranja) é uma medida da intensidade do fogo.

A temperatura nesta quinta-feira chegou a 38,9ºC em Porto Xavier, 38,0ºC em Quaraí, 37,8ºC em Uruguaiana e Santa Rosa, 37,7ºC em Alegrete, 37,6ºC em Teutônia, 37,5ºC em Feliz, 37,4ºC em Porto Vera Cruz e Alpestre, e 37,3ºC em Lajeado. Muitos municípios gaúchos anotaram entre 34ºC e 36ºC, casos de Livramento e Campo Bom que atingiram 36,3ºC.


No Paraguai e na Argentina, a temperatura novamente passou dos 40ºC hoje com registros de 42ºC a 43ºC no Norte argentino. Ontem, o Aeroporto Internacional de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, anotou a primeira marca de 40ºC em 22 anos e as máximas em pontos da região patagônica se aproximaram dos 40ºC.

Grande incêndio no Sul gaúcho

Um incêndio em vegetação de grandes proporções atinge uma área próxima da BR-392, altura do quilômetro 15, na cidade de Rio Grande. As chamas ocorrem em uma região de banhado, mas, em razão do vento, a fumaça acaba sendo jogada na direção da ERS-734, rodovia que liga o Centro da cidade ao balneário Cassino.

A coluna de fumaça gerada pela queima da vegetação pode ser vista da Ponte dos Franceses, informa o site Papareia News. Quem segue em direção a Pelotas pode observar o fogo logo após a ponte sobre o Arroio Bolaxa, de acordo com portal da cidade do Rio Grande. O Corpo de Bombeiros está no local e avalia o acionamento da Defesa Civil para tentar conter as chamas ainda no dia de hoje.

Mortes no fogo na Argentina

Um helicóptero que combatia incêndios florestais em Quillén, província argentina de Neuquén, perdeu o controle e caiu. Os dois tripulantes morreram. Estavam a bordo do aparelho o piloto e um mecânico. A aeronave foi contratada pelo governo provincial para sufocar as chamas que atingem a região montanhosa há mais de uma semana, localizada próximo ao município de Aluminé.

Segundo fontes oficiais, os motivos pelos quais o helicóptero caiu ainda são desconhecidos e os investigadores começaram a tarefa de determinar quais foram as causas que desencadearam a tragédia que se soma ao desastre natural e ecológico que já provocou o incêndio com mais de 6 mil hectares arrasados pelas chamas.

Fogo no Uruguai

Bombeiros, vizinhos e funcionários municipais tentam conter um grande incêndio em El Fortín e Villa Argentina, perto do balneário de Atlantida, em Canelones, no Uruguai. Além disso, há outro foco em Parque del Plata.

O fogo está “fora de controle” e “continua avançando” na direção leste, informou ao jornal El Observador o porta-voz dos bombeiros, Pablo Benítez. O foco em El Fortín começou na noite da quarta-feira e na tarde de hoje cobre dois quilômetros da Rodovia Interbalneária.

A região do incêndio no balneário de Atlântida é uma área de floresta densa. A MetSul advertiu para um verão de muito fogo no Uruguai em boletim dias atrás.

Anúncios