Anúncios

Calor ganha força em Porto Alegre no final da semana e vai ser intenso | Rosinara Ferreira

São muitas informações em sites de internet de que Porto Alegre pode ter recorde de calor nesta semana. A MetSul Meteorologia diz categoricamente que não haverá recorde de máxima na capital gaúcha nesta semana, ou seja, até sábado (15/1). A temperatura máxima oficial, medida no Jardim Botânico pelo Instituto Nacional de Meteorologia, sequer vai se aproximar do recorde de máxima da cidade que perdura por 79 anos.

Qual o recorde? Muita gente pensa que o recorde de máxima da capital gaúcha é de 40,6ºC em 6 de fevereiro de 2014, mas a realidade é que ocorreu muito antes. A maior temperatura já observada oficialmente na cidade foi no que a MetSul considera ter sido o dia mais quente até hoje na história do Rio Grande do Sul porque recorde até hoje em várias cidades.


Foi em 1943, no primeiro dia do ano. Em 1º de janeiro de 1943, a estação meteorológica de Porto Alegre, à época instalada em local distinto do atual e com uma cidade muito menos urbanizada que hoje, apontou 40,7ºC. A onda de calor longa e brutal de 2014, a mais intensa que se tem na memória no último meio século, ficou a 0,1ºC de igualar a marca de 1943.

Nesta quarta, a máxima oficial na estação do Inmet do bairro Jardim Botânico foi de 33,8ºC. Para esta quinta, a previsão é de uma máxima novamente de 34ºC. Na sexta, aquece mais e a máxima deve ir a 37ºC. No sábado, 36ºC ou 37ºC, mas pode subir mais caso a chuva que se prevê da tarde para a noite não venha a ocorrer. Assim, não se identifica a possibilidade de Porto Alegre ter recorde nesta semana.


Sempre atentando para o fato que estes valores são os previstos para a área onde se encontra a estação oficial de referência climatológica da cidade, em área arborizada no Jardim Botânico. Se faz 35ºC, por exemplo, na estação oficial, outros pontos da cidade com maior urbanização (ilha de calor urbano) registram 1ºC a 3ºC a mais. Os equipamentos instalados no Jardim Botânico refletem a realidade apenas local e não do conjunto da cidade e seus vários microclimas.

O mesmo ocorre em relação à Grande Porto Alegre que, no Vale do Sinos, costuma anotar máximas 1ºC a 3ºC acima das registradas oficialmente na capital gaúcha. Hoje, a máxima em Campo Bom foi de 36,1ºC. Nesta quinta, novamente 36ºC. Na sexta, 39ºC. No fim de semana, 37ºC ou 38ºC no sábado e 38ºC ou 39ºC no domingo. Campo Bom anotou 41,1ºC no segundo dia de 2022.

Há um drama de prognóstico para o começo da semana que vem. Modelos como o alemão Icon e o GFS norte-americano resolvem um bloqueio atmosférico retendo uma frente fria na fronteira com o Uruguai, o que traz uma corrente de jato (vento) em baixos níveis com ar muitíssimo quente na Metade Norte gaúcha e calor de 41ºC a 43ºC na Grande Porto Alegre.

Por outro lado, modelo como o europeu já projeta chuva no sábado e no domingo da tarde para a noite com risco de temporal e mantém a instabilidade na segunda-feira, o que inibe um aquecimento maior e elimina a chance de qualquer extremo historicamente relevante.

Assim, do ponto de vista de prognóstico, se alguma margem existe para marca incomum de máxima é no início da semana que vem, mas hoje é uma questão em aberto pela discrepância enorme entre os dados.

Anúncios