Anúncios

O destaque atual no regime de chuva do Brasil é a previsão de volumes que poderão ser excepcionalmente altos entre os estados de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul com alerta para transtornos. Dados de modelos indicam acumulados que poderão superar 300 mm em algumas áreas, o que corresponde ao que seria normal em dois meses.


No Sudeste, o destaque é o Sul da região com projeção de volumes que poderão alcançar 150 mm no Oeste de São Paulo, Vale do Paraíba e pontos do Sul de Minas Gerais. No Sul do Rio de Janeiro e Oeste de Minas Gerais, os acumulados poderão oscilar ao redor de 100 mm. Já no Norte do Rio de Janeiro, parte do estado mineiro e no Espírito Santo o período dos próximos dias será de pouca chuva com acumulados inferiores a 25 mm. 


No Nordeste, a projeção não é muito animadora no interior da região que terá mais um período de escassez de chuva, com sol e calor, especialmente no Agreste e sertão. No Maranhão, Oeste do Piauí, Oeste e Sul da Bahia, Oeste da Paraíba e Sul do Cerará os acumulados poderão oscilar entre 50 e 100 mm. 

No Norte do Brasil, o destaque é o estado do Amapá que poderá ter grandes acumulados com projeção de mais de 200 em alguns pontos. A chuva em geral será bem distribuída pela região com previsão de acumulados entre 100 e 150 mm. Apenas Roraima será exceção com acumulados inferiores a 25 mm.

Anúncios