Anúncios

A chuva será escassa na maior parte do Centro-Sul do Brasil nos próximos sete dias, conforme os indicativos dos modelos numéricos analisados pela MetSul Meteorologia. Consequência da massa de ar seco e frio de alta pressão atmosférica que atua durante este feriadão de Páscoa e no começo da semana.


O mapa acima mostra a projeção de chuva para sete dias do modelo meteorológico Icon, da Alemanha, disponível ao nosso assinante na seção de mapas. Como se observa, a tendência é chover muito pouco ou nada no período em muitos pontos do Sul, do Centro-Oeste e do Sudeste do Brasil. O ponto que destoa no mapa é o litoral da Bahia que deve ter muita chuva e com riscos para a população.

Na região Centro-Oeste, as precipitações tendem a se concentrar do Centro para o Norte dos estados de Goiás, incluindo o Distrito Federal, e do Mato Grosso. Na maior parte do Mato Grosso do Sul, ou não chove ou chove de forma muitíssimo isolada ao longo dos próximos sete dias.


Por sua vez, na Região Sudeste, a circulação de umidade marítima pela massa de ar frio traz precipitação para o litoral de São Paulo, o Rio de Janeiro e o Espírito Santo. Grande parte do estado de São Paulo e do Oeste de Minas Gerais, o que inclui o Triângulo Mineiro, deverá ter o predomínio do tempo firme nestes sete dias. Pancadas isoladas vão ocorrer no Centro, Norte e Leste de Minas Gerais.

Na cidade do Rio de Janeiro, períodos de instabilidade neste feriadão de Páscoa e predomínio do tempo firme na primeira metade da semana. Na cidade de São Paulo, o tempo firme deverá predominar no período com sol e nuvens. O mesmo cenário se antecipa para Belo Horizonte que vai ter muito sol até a metade da semana.

No Sul do Brasil, o tempo seco vai predomina até a metade da semana. A exceção ficará por conta de locais próximos da costa que terão períodos de maior nebulosidade e instabilidade passageira em razão de infiltração de umidade marítima. Somente na quinta-feira se espera a possibilidade de chuva em vários pontos do Rio Grande do Sul com os maiores acumulados na Metade Norte, sobretudo no Noroeste gaúcho. (Com foto de capa de Ivo Gonçalves/PMPA)

Anúncios