Amanhecer de hoje em Novo Hamburgo (Daniel Fleck)

Muita gente crê que em áreas de deserto somente faz calor, mas regiões desérticas podem ter frio intenso. O que favorece o forte resfriamento noturno é a umidade baixíssima do ar com frio nas horas noturnas e calor durante a tarde. É um cenário semelhante ao que se registra agora neste começo de agosto em diversos estados brasileiros.

No caso do Rio Grande do Sul, apesar da massa de ar sobre o Estado ser quente, a temperatura mínima desta segunda-feira (3) foi de apenas 0,1ºC em estação meteorológica automática no município de São José dos Ausentes. Durante a tarde, a mesma estação teve máxima de 21,1ºC, uma amplitude térmica de 21ºC.

 Na fronteira com o Uruguai, o dia amanheceu com frio de 7,9ºC em Livramento. Temperatura para um agasalho, mas que horas mais tarde não poderia ser mais usado porque a máxima à tarde foi a 29,7ºC na cidade fronteiriça. Na Grande Porto Alegre, o amanhecer frio teve mínima de 11,2ºC em Campo Bom, entretanto durante a tarde a máxima chegou a 29,6ºC.


Tal condição de grande amplitude térmica com enormes diferenças de temperatura entre a noite e o dia vai permanecer nos próximos dias à medida que a atmosfera seguirá muito seca no Sul do Brasil com noites de tempo aberto e vento calmo, o que favorece frio mais intensos nas baixadas.