Mísael Bandeira Silveira

A instabilidade vai marcar a semana no Rio Grande do Sul e o Sul gaúcho deve ser a região mais atingida com altos volumes de precipitação, especialmente entre amanhã (1) e quarta-feira (2), não se descartando mais de 100 mm em algumas localidades da região, além do risco de temporais isolados. 

A MetSul Meteorologia antecipa um cenário em que o escoamento de umidade será concentrado no Sul do Brasil com precipitações frequentes no território gaúcho nos próximos dias. Todos os dias desta semana terão chuva no Rio Grande do Sul, o que não significa chuva todos os dias na cidade em particular que você reside. Em alguns dias, a chuva atingirá mais umas regiões e nos demais outras áreas do Estado. O dado fundamental é que o tempo não firma no território gaúcho neste começo de setembro.


Frente fria que avançou pelo Estado no domingo passa agora à semi-estacionária e hoje (31) deverá começa a recuar para o Sul. Por isso, cidade do Sul que voltaram a ter sol ontem com o ingresso de ar mais frio e seco hoje terão o retorno da chuva principalmente à noite nesta segunda-feira. 

Já no Norte do Estado, ar quente volta a avançar com aberturas e elevação da temperatura. Um vai-e-vem da frente que faz a temperatura subir e descer conforme seu movimento ora mais pro Sul e ora mais pro Norte. Na Metade Norte, o aquecimento volta a ser acentuado na terça-feira (1). 

Na quarta (2), a frente volta a se deslocar pelo Estado como sistema frontal frio. impulsionado por um ciclone extratropical a Leste do Uruguai. A frente será precedida por uma intensa corrente de jato (vento) em baixos níveis da atmosfera, o que vai trazer vento Norte forte e acentuará o risco de vendavais isolados durante a passagem do sistema frontal.


Na segunda metade da semana, o tempo não firma no Rio Grande do Sul e algumas regiões ainda devem ter registro de precipitação. A instabilidade passará a atuar mais na Metade Norte gaúcha e até com momentos de chuva moderada a forte.