Anúncios

Chuva segue mais volumosa no Norte do Brasil e aumenta bastante na Bahia nos próximos dias

A configuração da chuva nos próximos dez dias muda um pouco no Brasil. A tendência da chuva mais volumosa, em geral ainda tende a se concentrar no setor Norte do país, mas áreas do Nordeste devem ter aumento da precipitação. 

SUL

Apesar deste ser um período de final de safra de verão, a escassez de chuva preocupa. A preocupação é maior no interior da região que tem recebido baixos acumulados de precipitação nas últimas semanas. Há pontos com escassez de água e o déficit de precipitações ameaça o milho safrinha.


O cenário ainda não é de mudança, uma vez que modelos indicam poucos dias de chuva nestes próximos 10 dias. Na faixa Leste, notadamente nos trechos do litorânea a semana poderá ter chuva como conseqüência da atuação de um sistema de baixa pressão atmosférica.

Já no interior, somente com  a passagem de uma frente fria entre os dias 23 e 25 de abril a chuva irá retornar. Entretanto, os maiores acumulados irão se concentrar nas bordas Leste e Oeste com volumem em média que não passam muito de 50 mm. Por outro lado, podem ocorrer episódios de chuva orográfica nos trechos de Serra, cujos volumes podem trazer transtornos.

SUDESTE

A circulação de ar mais úmido e instável do mar em direção ao continente irá propiciar a ocorrência de pancadas de chuva, sobretudo, entre o Leste de São Paulo, Rio de Janeiro, parte do Espírito Santo. A chuva isoladamente será forte pela orografia (relevo) com uma tempestade subtropical na costa.

No interior da região, a tendência é de predomínio de dias ensolarados com baixos índices de umidade relativa do ar e elevação do potencial de queimadas. Em Minas Gerais, por exemplo, pode chover com  volumes ao redor de  25 mm no Leste, próximo à divisa com Rio de Janeiro e na parte Norte na divisa com a Bahia.

CENTRO-OESTE

Áreas do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul terão um período favorável à ocorrência de pancadas de chuva. Os acumulados poderão somar mais de 50 mm, sobretudo no Norte do Mato Grosso, Sudoeste de Mato Grosso do Sul e no Nordeste de Goiás. Entre o Sul de Goiás e o Centro e Norte de Mato Grosso do Sul o tempo seco predomina com baixo potencial de chuva até o fim do mês de abril.

NORDESTE

A Zona de Convergência Intertropical mantém a umidade, cobertura de nuvens e chuva volumosa, sobretudo no Norte da região. Caso dos estados do Piauí e Ceará, cujos volumes poderão acumular 200 mm em alguns pontos.


Por outro lado, nos próximos 10 dias o sol predomina na faixa litorânea, na faixa que vai de Sergipe até o Rio Grande do Norte com previsão de chuva passageira e isolada. Volta a chover na Bahia com acumulados expressivos que podem somar mais de 50 mm em muitos municípios. Algumas áreas terão 100 mm ou mais.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

NORTE

A região mais úmida do Brasil nos próximos dias tem potencial para registrar acumulados acima de 200 mm entre o Norte do Pará e o Amapá. Haverá pancadas de chuva diárias em grande parte das áreas. De uma forma geral a chuva tende a ser bem distribuída com volumes, em média, ao redor de 100 mm. Acumulados menores poderão ocorrer no Sul do Tocantins e em parte de Roraima.

Anúncios