Anúncios

Portugal emitiu aviso para a Madeira devido à erupção do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas ilhas Canárias.  O IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera) afirma que tem acompanhado junto ao Instituto Geográfico Nacional e da Agência Meteorológica de Espanha (AEMET) a crise sismovulcânica observada na Ilha de La Palma. O vulcão Cumbre Vieja entrou hoje em erupção e mais de 1500 sismos foram já registados, tendo o de maior magnitude M=3.5 ocorrido hoje às 11:15 h, registado pela rede sísmica do IPMA na Madeira.

“Os efeitos mais prováveis da erupção do Cumbre Vieja na Região Autônoma da Madeira estão associados ao transporte de cinzas vulcânicas e outros compostos químicos, designadamente CO2 e SO2. A previsão para os próximos dias aponta para vento dominante do quadrante Norte, pelo que o impacto previsto para esta região não deverá corresponder a uma situação crítica”, diz o IPMA.


O instituto diz que continuará a acompanhar a situação, em estreita ligação com as organizações homólogas de Espanha, em particular no que diz respeito a impactos nas Ilhas de Madeira e Porto Santo, incluindo aspectos de Meteorologia aeronáutica e segurança de voo na região.

Nas 24 horas anteriores à erupção do Cumbre Vieja, um vulcão com 1.949 metros de altitude, a crise sísmica registrada ao longo da semana agravou-se, e a ilha foi sacudida por diversos abalos, o mais grave dos quais atingiu a magnitude de 3.8 às 11h16 deste domingo, hora local, a 10 quilômetros de profundidade.

Desde ontem foram mais de mil abalos, cinco dos quais de grau 3 ou superior, todos sentidos pela população, em sinal inequívoco de movimentos de magma, sucessivamente mais superficiais.

Um alerta de vigilância acrescida, de nível 2 em 4, tinha sido decretado quinta-feira (16), após a multiplicação de pequenos sismos sob o vulcão que “pode conhecer uma evolução muito rápida a curto prazo”, preveniu no dia anterior o governo regional do arquipélago em comunicado.

Informações da Rádio Canárias dão conta de duas fissuras e oito bocas emitindo lava. Mais de 5 mil pessoas deixaram suas casas até agora, mas o número deve aumentar com o avanço da lava. Ao menos oito residências queimaram e os danos devem crescer com o aumento da erupção. Não se reportam vítimas até o momento.

De acordo com a Agência Brasil, a lava está sendo expelida através de uma fissura na encosta do vulcão, e a atividade sísmica mantém-se, fazendo temer que a erupção possa agravar-se. Os avisos de vulcão seguem um nível de risco, subindo do verde para o amarelo, laranja e vermelho.


O atual nível amarelo implica que os residentes das zonas de risco devem ficar preparados para ser evacuados. A eles foi também solicitado que relatem aos serviços de emergência quaisquer vestígios de gases, cinzas, mudanças no nível da água ou pequenos sismos.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


A erupção deste domingo é a primeira em La Palma desde outubro de 1971, quando o vulcão Teneguia expeliu lava durante três semanas. La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do Arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com a África, dista 100 quilômetros do Marrocos. As Canárias estão a 460 quilômetros da ilha da Madeira, em Portugal, e a 1.428 quilômetros da Ilha do Sal, em Cabo Verde.

Anúncios