O NOAA (Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera) e a NASA (Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço), dos Estados Unidos, divulgaram na sexta-feira que nosso planeta experimentou em 2014 o ano mais quente desde o começo dos registros instrumentais em 1880. No ano, segundo as agências científicas norte-americanas, a temperatura global ficou 0,69ºC acima da média do século XX, a maior da série histórica  e superior aos registros dos anos de 2005 e 2010 em 0,04ºC.


Em 2014, conforme o NOAA e a NASA, a média da temperatura da superfície dos oceanos foi 0,57ºC superior ao observado durante o último século, sem precedentes. Já a temperatura em terra ficou 1,0ºC acima da média do século XX, a quarta maior média até hoje. Dezembro no globo foi o mais quente já anotado até hoje na série histórica de dados do NOAA/NASA.



Levantamento exclusivo realizado pela MetSul Meteorologia indica que em Porto Alegre o ano de 2014 foi o terceiro mais quente já registrado com média igual à anotada em 2001. A temperatura média anual na capital gaúcha de 20,6ºC em 2014 ficou 1,1ºC acima da normal histórica de 19,5ºC do período 1961-1990. Apenas dois anos desde o começo dos registros meteorológicos na cidade em 1910 tiveram média anual superior a de 2014: 2012 (20,8ºC) e 1940 (20,7ºC). Significa que dois dos três anos mais quentes na Capital em mais de um século de observações ocorreram justamente agora na década atual.



Conforme o levantamento realizado pela MetSul Meteorologia, dez meses de 2014 tiveram temperatura acima da média histórica e dois ficaram dentro da normal histórica (série observacional 1961-1990) na Capital. Janeiro (+2,0ºC), fevereiro (+1,4ºC), setembro (+1,8ºC), outubro (+1,9ºC), novembro (+1,6ºC) e dezembro (+1,2ºC) foram os meses que se destacaram pelas grandes anomalias positivas de temperatura. O verão de 2014 por demais quente, a extraordinária onda de calor de fevereiro e o inverno nada rigoroso foram determinantes para a elevada média anual de temperatura em Porto Alegre. Foram dez dias seguidos de temperatura máxima acima de 40ºC no Rio Grande do Sul em fevereiro. Pela primeira vez em 2014 a temperatura oficial de Porto Alegre bateu na casa de 40ºC desde 1958. Antes, somente havia registros em 17 de fevereiro de 1929 (40,4ºC), em 1 de janeiro de 1943 (40,7ºC), em 2 de janeiro de 1949 (40,0ºC) e em 14 de fevereiro de 1958 (40,3ºC).


A quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014, foi um dia memorável de calor na Capital. Reescreveu a história climática de Porto Alegre. A temperatura máxima na estação convencional do Instituto Nacional de Meteorologia, no Jardim Botânico, usada na climatologia histórica oficial da cidade foi de 40,6ºC. Foi a maior temperatura oficial na cidade dos últimos 71 anos. A segunda maior máxima oficial em Porto Alegre desde o começo das medições em 1910, apenas 0,1ºC abaixo do recorde de máxima absoluta de 40,7ºC de 1º de janeiro de 1943, a mais alta temperatura já observada em fevereiro, e o primeiro registro acima de 40ºC desde a abertura da estação do Instituto Nacional de Meteorologia no Jardim Botânico nos anos 70.



Recordes de calor caíram também no Vale do Sinos. Em São Leopoldo, a máxima na estação da MetSul Meteorologia situada no Morro do Espelho alcançou 41,4ºC, a mais alta até hoje para fevereiro (recorde anterior era 40,7ºC em 5 de fevereiro de 2014) e a mais elevada de toda a série histórica iniciada em 1987 (recorde anterior era 41,2ºC de 27 de dezembro de 2013).