Anúncios

Yune Machado

Porto Alegre não teve tanta chuva como outras cidades do interior gaúcho, algumas com marcas entre 200 mm e 300 mm, mas janeiro termina com chuva acima da média histórica na capital gaúcha. Dados da estação convencional do bairro Jardim Botânico, na zona Leste da cidade, apontam que janeiro teve 124,9 mm. A marca é superior à normal histórica de precipitação de janeiro em Porto Alegre de 100,1 mm (série 1961-1990).

De acordo com dados da estação do Instituto Nacional de Meteorologia, 11 dos 31 dias de janeiro tiveram registro de precipitação na Capital. O maior volume em 24 horas, até 9h da manhã, sendo que a medida padrão de altura diária de chuva é até 9h da manhã de cada dia, se deu no dia 28 com 24,7 mm.


No interior, grande número de cidades termina o mês com chuva acima a muito acima da média histórica com acumulados muito expressivos para janeiro. Segundo os dados da rede de estações automáticas do Inmet, os totais de precipitação dos últimos 30 dias até a tarde deste domingo (31) foram:


Serafina Correa: 381,4 mm
Vacaria: 325,2 mm
São Gabriel: 282,8 mm
Santo Augusto: 265,6 mm
São Vicente do Sul: 262,4 mm
Lagoa Vermelha: 246,4 mm
Santa Rosa: 238,8 mm
São Luiz Gonzaga: 235,4 mm
Capão do Leão (Pelotas): 230,2 mm
Passo Fundo: 207,6 mm
Ibirubá: 203,6 mm
Tupanciretã: 197,6 mm
Cruz Alta: 193,6 mm
Rio Grande: 192,2 mm
Rio Pardo: 187,4 mm
Santa Maria: 187,2 mm
Santiago: 172,4 mm
Caçapava do Sul: 172,2 mm
Uruguaiana: 168,2 mm
Campo Bom: 157,6 mm
Encruzilhada do Sul: 149 mm

Estes são volumes registrados apenas em estações do Instituto Nacional de Meteorologia. Medições particulares chegaram a indicar marcas de 300 mm a 450 mm no Centro e no Noroeste do Estado durante o mês de janeiro, duas a três vezes a média mensal. Grande parte do volume se deu durante a sequência de dias de instabilidade da última semana de janeiro, quando chuva e temporais foram freqüentes.

Anúncios