Cidade de São Paulo terá muitos períodos de chuva forte a intensa no decorrer desta semana com alagamentos e inundações repentinas | METSUL METEOROLOGIA

A cidade de São Paulo teve um temporal na tarde do domingo com alagamentos e transtornos para a população. Uma das áreas mais atingidas foi a do bairro de Itaquera. De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o final do domingo foram 104 chamados por queda de árvores, 160 em razão de alagamento e enchentes, e 21 por desabamentos e deslizamentos.

O que ocorreu ontem na cidade de São Paulo vai se repetir várias vezes nesta semana tanto na Grande São Paulo como no interior paulista. O estado de São Paulo será o estado da Região Sudeste que mais terá instabilidade nesta semana. A chuva será frequente e devem ser esperados muitos temporais, em diferentes regiões do território paulista.

Haverá novos episódios de chuva localmente forte a torrencial com inundações e alagamentos repentinos. A chuva deverá vir acompanhada em diversos pontos de muitos raios e rajadas de vento forte que podem levar a destelhamentos, queda de árvores e falta de energia.


Uma massa de ar quente e úmido, de características tropicais, atua sobre o estado de São Paulo e favorece a alta frequência de chuva e temporais de verão, alguns localmente fortes e com transtornos.

Justamente a combinação de umidade mais elevada com temperatura alta proporciona que as condições se tornem propícias para a ocorrência de temporais isolados de chuva torrencial com elevados volumes em curto intervalo nesta época do ano.

Estes temporais se dão principalmente da tarde para a noite, quando se formam nuvens de grande desenvolvimento vertical pelo aquecimento diurno que gera movimentos convectivos (ar ascendente) na atmosfera. A convecção forma nuvens do tipo Torre Cumulus (TCu) e Cumulonimbus (Cb) que causam os temporais localizados.


O mapa abaixo mostra a projeção de chuva para 72 horas até 21h de quarta-feira no Sudeste do Brasil a partir dos dados do modelo WRF em altíssima resolução da MetSul. Observe como a chuva no Sudeste tende a se concentrar mais no período sobre São Paulo com múltiplos pontos com volumes altos isolados no território paulista.

Quanto à semana, o mapa de chuva projetada pelo modelo meteorológico alemão Icon indica a mesma tendência com chuva mais volumosa nesta semana no estado de São Paulo e que pode ser excessiva em setores do território paulista.


No Sudeste do Brasil, além de São Paulo, o Sul do Rio de Janeiro, o Grande Rio e parte da região serrana também têm risco de chuva forte e temporais. Mais ao Norte fluminense, na região dos lagos, no Espírito Santo e Minas Gerais deve chover menos.

Muitas áreas de Minas devem ter uma semana de muito sol e calor com chuva mais escassa, exceto por pancadas isoladas e temporais localizados que tendem a ocorrer mais do Centro para o Oeste  o Sul mineiro. Em algumas áreas mais ao Norte de Minas, perto da Bahia, sequer deve chover nesta semana.