Anúncios

Mais do mesmo ! A quinta-feira foi outro dia marcado por chuva localmente forte e até torrencial em alguns pontos do Rio Grande do Sul, consequência da massa de ar quente e úmido de origem tropical que cobre o Estado. Houve temporais isolados também no território gaúcho. Porto Alegre, finalmente, teve chuva mais generalizada e forte após ter registrado pancadas de forte intensidade apenas isoladas ao longo da semana e um temporal muito localizado com ventania nas zonas Sul e Leste no domingo à tarde. Nuvem muito carregada avançou a partir do Sul e do Oeste para a cidade, passando antes por Guaíba, tendo causado chuva forte na Capital e acompanhada de raios  no começo da noite. Houve registro de alagamento na Avenida Padre Cacique e falta de luz em alguns pontos da cidade. A chuva variou entre 20 mm e 30 mm, em média, na maioria dos bairros.



Chegada do temporal em Guaíba por Fernando Xaxier


Temporal em Porto Alegre no começo da noite por Luiz Fernando Mainar

O temporal em Porto Alegre no começo da noite coincidiu com o jogo do Grêmio que era realizado na Arena pela Libertadores. Quem chegava ao estádio tricolor ao fim da tarde já via nuvens bastante carregadas no céu. A chuva começou no primeiro tempo e perdurou por quase toda a partida, vencida pelo adversário chileno. Em alguns momentos foi forte e acompanhada de relâmpagos, tanto que parte da iluminação do estádio caiu em meio ao intervalo do jogo para logo depois voltar a operar.


Fotos de Paulo Neni Junior, Grêmio Fotos e Francis Targanski

Choveu forte também no interior entre ontem e hoje. Rio Pardo teve 47 mm. Já Camaquã teve 101 mm entre o final da tarde da quinta e o começo da madrugada de hoje, quase a média do mês. Chuva forte também atingiu a Grande Porto Alegre, até com alagamentos em alguns pontos. Cerca de 25 mil pontos ficaram sem energia em consequência do mau tempo na região.


Temporal em Ijuí ontem por Carlos Eduardo Kist



Rafael Cabral (Novo Hamburgo), Guilherme Santos (Novo Hamburgo), Eduardo Sann (Novo Hamburgo) e Leo Jumpeer (Canoas)

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A MetSul antecipa que o tempo não deve firmar, pelo menos, até o final da semana que vem no Estado com freqüentes pancadas de chuva, localmente fortes a intensas, e que em alguns casos devem trazer acumulados localizados muito altos de precipitação em curto período. Nos próximos sete dias se manterá ainda o risco de temporais isolados de vento e granizo, apesar da maior preocupação por transtornos ser mesmo de chuva forte. Entre as áreas do Estado que podem ter grandes acumulados isolados de chuva nos próximos dias está a Metade Sul, mas ressalta-se que eventos localizados de chuva intensa podem se dar em qualquer área do Rio Grande do Sul no período.  

Anúncios