Calor faz o consumo de energa bater recordes | MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL/EBC

A sucessão de ondas de calor no Brasil desde o segundo semestre do ano passado faz com que o Brasil tenha batido recordes de consumo de energia elétrica várias vezes nos últimos meses. Desde a metade do ano passado, a temperatura tem estado muito acima dos padrões históricos no país com marcas recordes em muitos estados, sobretudo do Centro-Oeste e do Sudeste.

Os episódios mais relevantes de calor extremo para o setor de energia foram os de novembro e o dos últimos dias, uma vez que a demanda de luz costuma ser menor em janeiro e fevereiro pela menor atividade econômica menor. Mesmo assim, a onda de calor da primeira semana de fevereiro gerou recorde.

Na última sexta-feira, por exemplo, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou um novo recorde de demanda instantânea de carga no Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com o ONS, às 14h37 da última sexta-feira, 15, a carga de energia do SIN atingiu o patamar de 102.478 megawatts (MW) e foi atendida por 92,5% de energia renovável.


A marca anterior recorde de 101.860 MW havia sido alcançada em 7 de fevereiro, durante a onda de calor da primeira semana de fevereiro que trouxe 15 dias seguidos de temperatura acima de 40ºC na Argentina e causou calor intenso a extremo em vários estados brasileiros.

“O comportamento da carga (na última sexta) foi influenciado por questões climáticas, principalmente pelas elevadas temperaturas em quase todo o país, que teve o registro de mais uma onda de calor”, disse o ONS em nota divulgada para os meios de comunicação.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.