Anúncios

O último dia da onda de tempestades iniciada na quinta-feira no Rio Grande do Sul foi marcado por chuva forte em algumas regiões e muitos vendavais. O Centro de Porto Alegre em 4 dias teve 170 mm. No fim de semana, o saldo de mortos pelas tempestades subiu para quatro no Rio Grande do Sul. No sábado, um homem morreu atingido por raio enquanto falava ao telefone na sacada em Viamão, na Grande Porto Alegre. No domingo, uma jovem de 29 anos perdeu a vida quando um pinheiro caiu sobre a sua casa durante o temporal em Gramado, na Serra. A madrugada do domingo teve fortes a intensos vendavais em várias cidades do Oeste, Centro e Norte do Estado com rajadas que em alguns municípios superaram os 100 km/h. Um dos municipios mais atingidos foi Santiago (fotos abaixo na galeria por Eder Alves/Nova Pauta de Santiago).

[galeria:48]


As rajadas medidas em estações meteorológicas chegaram a 111 km/h em Santiago, 103 km/h em Cruz Alta, 102 km/h em Ausentes, 98 km/h em São Borja, 90 km/h em São Luiz Gonzaga, 88 km/h em Canela, 87 km/h em Bento Gonçalves, 86 km/h em Soledade, 85 km/h em Teutônia, 77 km/h em Farroupilha, 76 km/h em Campo Bom, 76 km/h em Palmeira das Missões, 76 km/h em Lagoa Vermelha, 74 km/h em Santo Augusto e 70 km/h em Santa Rosa. A estação do Innet em Vacaria chegou a reportar 142 km/h, porém não estamos endossando este dado eis que não houve qualquer estrago na área e moradores relataram que o vento não soprou tão forte, podendo ser um problema no equipamento do órgão governamental.


Intenso vendaval da madrugada de domingo deixou muitos estragos em Unistalda – Blog Unistaldense


Município de Tupanciretã foi um dos mais atingidos pelo forte vendaval da domingo – Defesa Civil


Prédio da prefeitura do pequeno município de Rolador foi totalmente destelhado – Rádio Missioneira


Fortes rajadas de vento derrubaram árvores na zona urbana de Tenente Portela – Portela Online


Enorme pinheiro caiu sobre uma residência e matou uma jovem em Gramado – Jornal de Gramado

Os intensos vendavais do começo do domingo foram resultado da formação de potente linha de instabilidade de rápido deslocamento associada a uma frente fria. A brusca troca de massas de ar, de quente para mais fria, na passagem desta linha de tempestades que avançou com grande velocidade criou as condições ideais para vento intenso. Havia ainda uma corrente de jato em baixos níveis atuando sobre o Rio Grande do Sul, trazendo ar quente, e que potencializou a instabilidade.



Município de Julio de Castilhos teve importantes estragos com o vento – João Alcir Batista/Facebook

O sol aparecerá no Rio Grande do Sul nesta segunda-feira, apesar de nuvens no céu em diversas regiões, marcando o fim de um período que teve chuva intensa, muito granizo e vendavais no Estado. Na Metade Norte ainda haverá períodos de maior nebulosidade e até chuva em alguns pontos, mas depois o tempo melhora. A temperatura fica agradável. A semana terá o predomínio do tempo seco, o que ajudará no plantio da safra de verão. As madrugadas serão um pouco frias para o fim de outubro. Já as tardes gradualmente devem ficar mais quentes nos próximos dias e fará calor no Estado no final da semana.

Anúncios