A MetSul Meteorologia alerta que a onda de calor vai ganhar força no Sul, Centro-Oeste e no Sudeste do Brasil nesta segunda metade da semana com temperaturas máximas à tarde próximas ou acima de 40ºC em diversos estados do Centro-Sul do país. A sensação térmica em alguns pontos do Sul passará facilmente dos 40ºC enquanto no Sudeste há possibilidade de recordes históricos de temperatura máxima.

Projeção de temperatura máxima do modelo alemão Icon para a tarde de quinta-feira com a bolha de calor instalada na Argentina e no Paraguai | METSUL

Uma massa de ar extremamente quente associada a um bolha de calor sobre o Norte da Argentina e o Paraguai é responsável pela temperatura muito alta e bastante acima das médias históricas de março em uma grande área da América do Sul, afetando países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Brasil e Bolívia.

Ontem, no Brasil, a temperatura máxima no Mato Grosso do Sul chegou a 38,8ºC em Corumbá. O interior de São Paulo anotou 35,7ºC em Jales e Valparaíso. Já no Paraná, a temperatura se elevou a 35,9ºC em Maringá. No Rio Grande do Sul, os termômetros no Oeste do estado indicaram 36,8ºC em São Borja.

Na Argentina, a temperatura máxima da terça-feira foi de 44,5ºC em Rivadavia, segundo estações do Serviço Meteorológico Nacional (SMN). Outras estações do SMN apontaram máximas de 42,6ºC em Las Lomitas; 41,5ºC em Tinogasta; 40,5ºC em Catamarca; 40,4ºC em La Rioja; e 40,2ºC em Santiago del Estero, Chilecito e Presidencia Roque Saenz Peña. A sensação térmica em localidade da província de Santa Fé bateu em 51ºC.

No Paraguai, por sua vez, as temperaturas máximas de ontem à tarde bateram em 41,6ºC em Mariscal Estigarribia e 41,2ºC em Pozo Colorado. A máxima oficial de Assunção foi de 40,0ºC. Finalmente, na Bolívia, o serviço meteorológico boliviano anotou máxima de 39,0ºC em Puerto Suarez.

Calor aumenta no Sul do Brasil

A tendência é de elevação ainda maior da temperatura hoje e amanhã no Rio Grande do Sul.  A massa de ar quente se intensifica nesta quarta-feira e traz um dia de muito calor para o estado. Todas as regiões gaúchas terão uma tarde muito quente para a metade de março, inclusive cidades de maior altitude da Serra. Noroeste, Oeste, Centro, Campanha, Sul, Vales e a Grande Porto Alegre serão as áreas mais quentes do estado com máximas de 35ºC a 38ºC em muitas cidades.

O pior do calor no Rio Grande do Sul ocorre amanhã em diversas localidades, quando se espera que as máximas à tarde se situem perto de 40ºC em pontos do interior. A Grande Porto Alegre pode ter 37ºC a 38ºC na maioria das cidades enquanto na capital a máxima ficará ao redor de 36ºC a 37ºC.

A quinta-feira será um dos dias mais quentes do verão astronômico de 2023-2024, que em Porto Alegre só teve máximas iguais ou acima de 36ºC na estação em poucos dias: 36,4ºC em 28 de dezembro; 36,0ºC em 7 de janeiro; 36,5ºC em 14 de janeiro; 36,2ºC em 10 de fevereiro; e 36,3ºC em 12 de fevereiro.

Projeção do modelo Icon de anomalia de temperatura em 850 hPa (1500 metros) na tarde de quinta e que mostra a grande extensão da massa de ar quente | METSUL

Em Santa Catarina, o calor também aumenta nesta segunda metade da semana com marcas perto de 40ºC em algumas localidades, como do Oeste, do Sul e do Nordeste do estado. No fim de semana, pancadas de chuva já dificultam maior elevação da temperatura em várias cidades, embora siga muito quente. No Paraná, o calor também aumenta nos próximos dias com máximas perto de 40ºC no Oeste, no Noroeste e Norte do estado.

Mais de 40ºC no Centro-Oeste

O calor igualmente escala nos próximos dias no Mato Grosso do Sul e no Sul de Goiás. As máximas à tarde vão fica entre 37ºC e 40ºC na maioria das cidades do Mato Grosso do Sul e em alguns pontos pode passar dos 40ºC, especialmente na fronteira com o Paraguai. O calor intenso afeta ainda a região pantaneira do Mato Grosso.

A MetSul Meteorologia chama atenção que, diferentemente de áreas mais ao Sul do Brasil em que a onda de calor não vai se prolongar muito, no Mato Grosso do Sul as temperaturas seguirão bastante elevadas e acima da média por um longo período ainda, estendendo-se aos dias 20 ou 21 de março.

Onda de calor se intensifica também no Sudeste

A temperatura se eleva nesta segunda metade da semana também no Sudeste com tardes de forte a intenso calor nos quatro estados da região. O calor deve ser mais intenso no interior de São Paulo com repetidas tardes em que as máximas ficam entre 35ºC e 38ºC em grande número de cidades, em particular do Centro para o Norte e o Oeste do estado.

Na cidade de São Paulo, os piores dias de calor serão amanhã, sexta e sábado, quando as máximas devem ficar entre 33ºC e 35ºC, podendo estabelecer um novo recorde de máxima para o mês de março na capital paulista. Embora siga quente, e mais abafado pela maior umidade, de domingo em diante retornam as pancadas de chuva que tendem a frustrar máximas mais altas.

Projeção do modelo Icon de anomalia de temperatura em superfície no Sudeste do Brasil para a tarde de sábado | METSUL

Na cidade do Rio de Janeiro, o pior do calor está por vir. Todas as tardes entre a sexta-feira, 15 de março, e o dia 20 de março, devem ter máximas de 36ºC a 39ºC na capital fluminense, mas em alguns dias as máximas passam dos 40ºC em pontos da cidade do Rio. Somente ao redor dos 20 ou 21 a instabilidade começaria a retornar com pancadas de chuva que trariam a diminuição das máximas.

Em Belo Horizonte, a previsão é de muito calor ainda por mais uma semana. Isso porque até o dia 20 deste mês a tendência é de predomínio do tempo firme com sol em que as máximas à tarde ficam entre 32ºC e 35ºC, muito acima da média máxima de março de 28,4ºC.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.