Anúncios

A onda de calor extremamente forte que assola a Argentina trouxe ontem algumas das mais elevadas temperaturas registradas em todo o planeta, de acordo com dados processados no sistema internacional da Organização Meteorológica Mundial.


O cenário se repetirá na tarde desta quinta-feira com marcas que só encontram paralelo nesta semana em áreas mais ao Norte da Austrália, onde algumas estações meteorológicas também estão reportando máximas perto ou acima de 45ºC.

O ranking das dez mais altas temperaturas máximas no mundo na quarta-feira mostrou quatro estações oficiais da Argentina entre as mais quentes no planeta por conta da poderosa onda de calor que assola o território argentino e que se estende ao Uruguai, Paraguai e o Sul do Brasil.


As dez maiores máximas oficialmente registradas foram de 46,2ºC em Marble Bar (Austrália), 46,0ºC em Rivadavia (Argentina), 45,6ºC em Birdsville Aiport (Austrália), 45,3ºC em Windorah Airport (Austrália), 44,9ºC em Jervois (Austrália), 44,7ºC em Santiago del Estero (Argentina), 44,5ºC em Las Lomitas (Argentina), 44,5ºC em Telfer (Austrália), 44,0ºC em Urandangi (Austrália) e 43,9ºC em Orán (Argentina).

De acordo com dados das estações do Serviço Meteorológico Nacional da Argentina, a tarde de ontem teve máximas de 46,0ºC em Rivadavia, 44,7ºC em Santiago del Estero, 44,5ºC em Las Lomitas, 43,9ºC em Orán, 43,0ºC em Tartagal, 42,8ºC em La Rioja, 42,5ºC em Villa Maria del Rio Seco, 42,2ºC em Tucumán, 42,1ºC em Chamical e 42,0ºC em San Juan.

Os termômetros do SMN ainda apontaram na tarde de ontem 41,8ºC em Catamarca, 41,7ºC em Ceres, 41,2ºC em Córdoba, 40,8ºC em Pilar, 40,7ºC em Villa Dolores, 40,4ºC em Roque Saenz Peña e Corrientes, 40,3ºC em Jujuy, 40,2ºC em Marcos Juárez e 40,0ºC em Resistencia.

Foi o quarto dia seguido com máximas acima de 40ºC na Argentina e o que teve as mais altas máximas até o momento na onda de calor que entre hoje e amanhã atinge o seu pico de força no país vizinho, prevendo-se marcas gradualmente menores a partir do fim de semana por conta de instabilidade.

No Rio Grande do Sul, estações oficiais registraram máximas na tarde de quarta de 38,2ºC em Uruguaiana, 38,0ºC em São Luiz Gonzaga, 37,5ºC em Quaraí, 37,1ºC em Santa Rosa, 36,8ºC em São Borja, 36,3ºC em Santo Augusto, 36,2ºC em Alegrete e 35,5ºC em Cruz Alta.

Por sua vez, as estações automáticas particulares e da Secretaria da Agricultura apontaram máximas na tarde de hoje de 39,3ºC em Porto Xavier, 38,8ºC em Santa Rosa, 38,3ºC em São Luiz Gonzaga, 37,8ºC em Porto Vera Cruz e Itaqui, 37,7ºC em Maçambará e Santo Ângelo, 36,1ºC em Bossoroca e 35,8ºC em Rosário do Sul.

E o calor aumenta no estado gaúcho. No caso da Metade Oeste, onde o calor é intenso desde o começo desta semana, os dias mais quentes devem ser esta quinta e amanhã com máximas próximas ou acima de 40ºC no Oeste e no Noroeste gaúcho. No fim de semana, com nuvens e instabilidade, a temperatura não deve se elevar tanto na região, embora siga muito quente.

Já nos vales e na Grande Porto Alegre, onde os efeitos da onda de calor chegam tardiamente, os dias mais quentes devem ser a sexta-feira e do fim de semana com máximas de 37ºC a 39ºC na maioria dos municípios, mas que, ocasionalmente, pode tocar na casa dos 40ºC em alguma cidade ou outra. Hoje, a Grande Porto Alegre pode ter 37ºC.

Todas as regiões do Rio Grande do Sul terão forte a intenso calor no final desta semana com marcas acima de 35ºC na esmagadora maioria dos municípios gaúchos. Mesmo algumas cidades da Serra devem ter máximas de 33ºC a 35ºC.

Anúncios