Anúncios

O Extremo Sul gaúcho já experimenta tecnicamente um quadro de estiagem agrícola com mais de 30 dias de chuva escassa (mapa ao lado do Ministério da Agricultura). A situação gradualmente se deteriora no Oeste e em outras áreas do Estado por conta das precipitações muito irregulares. A intensa onda de calor que terá início nesta quarta-feira no território gaúcho deve agravar a situação.

Serão quatro a cinco dias seguidos de temperatura extremamente elevada, ao redor de 40ºC em várias regiões, e com significativa insolação. Isso acelerará ainda mais a perda de umidade do solo, logo onde o quadro já é ruim deve piorar e onde há relativo conforto a situação vai passar a preocupar.



Pancadas de chuva são previstas para os próximos dias, até fortes a torrenciais, mas isoladamente por conta da temperatura muito elevada que vai induzir a formação de nuvens carregadas com temporais. No geral, muitas cidades não devem ter chuva neste período de calor extremo.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A maior preocupação é com o milho que já tem o seu potencial produtivo comprometido em algumas localidades. Dados analisados pela MetSul indicam que apenas entre o domingo e a segunda-feira haveria a possibilidade de chuva mais ampla no Rio Grande do Sul pelo deslocamento de uma frente fria, mas mesmo assim os volumes seriam muito irregulares.

Anúncios