Anúncios

As redes sociais foram inundadas entre terça e hoje com postagens alarmistas, vindas de usuários sem formação técnica em Meteorologia, sobre a formação de um ciclone e vento destrutivo no fim de semana no Sul do Brasil. Comentários baseados apenas em uma rodada de um modelo numérico de previsão do tempo disponível na internet.

O que sabemos sobre o que pode vir no final desta semana?


Vários modelos numéricos, que são simulações computadorizadas de condições futuras da atmosfera, indicam que uma área de baixa pressão deve avançar pelo Rio Grande do Sul na sexta, aprofundando-se junto à costa e dando origem a um ciclone extratropical. Modelos têm dificuldades em prever esse tipo de sistema e nem todos, caso do mundialmente usado norte-americano GFS, projetam um ciclone.

Acreditamos, contudo, que é possível a formação de um ciclone na costa no sábado. Estas simulações se tornam mais precisas quanto ao posicionamento e a intensidade do sistema apenas 24 a 48 horas antes, logo entre hoje e amanhã se terá ideia mais precisa de intensidade do vento e quais regiões teriam rajadas mais fortes.

Com base nos dados apurados até ontem, o Sul e o Leste gaúcho, além do Sul de Santa Catarina, seriam as regiões com maior potencial de chuva localmente forte a intensa e ventania forte na sexta e no fim de semana, particularmente no sábado. O Litoral Norte gaúcho, em especial, seria a área mais ventosa. Porto Alegre e região também teriam ventania, sobretudo durante o sábado.

As projeções de velocidade do vento discrepavam demais entre os modelos numéricos até ontem com o cenário menos intenso indicando rajadas de 50 a 70 km/h em Porto Alegre e de 80 a 100 km/h no litoral. Já as projeções mais agressivas sinalizavam vento de 80 km/h a 100 km/h na Capital e até acima de 120 km/h na costa.


Logo, é um quadro ainda não consolidado, mas que exige atenção. E sempre recomendamos que o público, em se tratando de informação meteorológica, busque apenas fontes profissionais para evitar conteúdos descomprometidos de internet.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios