Anúncios

Novos olhos meteorológicos do espaço para a Terra. A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos, a NOAA, divulgou ontem as primeiras imagens do Hemisfério Ocidental de seu satélite GOES-18. O instrumento Advanced Baseline Imager (ABI) do satélite capturou imagens deslumbrantes da Terra e com resolução maior que em versões anteriores da série de satélites GOES.

Primeira imagem do novo satélite meteorológico GOES-18 divulgada pela NOAA tinha um ciclone atuando junto ao litoral do Rio Grande do Sul | NOAA

O GOES-18, o mais novo satélite geoestacionário da NOAA, foi lançado em 1º de março. O ABI vê a Terra com dezesseis canais diferentes, cada um medindo energia em diferentes comprimentos de onda ao longo do espectro eletromagnético para obter informações sobre a atmosfera, terra e oceano do planeta.


O GOES-18 orbita 35 mil quilômetros acima do equador na mesma velocidade em que a Terra gira. Isso permite que o satélite visualize constantemente a mesma área do planeta e rastreie as condições climáticas e situações de perigos meteorológicos, como furacões ou tempestades, à medida que ocorrem.

A ABI fornece imagens de alta resolução e medições atmosféricas para previsões de curto prazo e avisos de mau tempo. Os dados ABI também são usados para detectar e monitorar riscos ambientais, como incêndios florestais, tempestades de poeira, erupções vulcânicas, turbulência e neblina.


Os dados de vários canais ABI podem ser combinados para criar imagens que se aproximem do que o olho humano veria do espaço – um resultado conhecido como GeoColor. A combinação de dados de diferentes canais de diferentes maneiras também permite que os meteorologistas destaquem características de interesse.

Recentemente, o GOES-18 observou vários eventos meteorológicos, fenômenos ambientais e vistas impressionantes do nosso planeta. Tempestades no Leste do Texas produziram grandes pedras de granizo, fortes rajadas de vento e tornados. Mais a Oeste, no Novo México, ventos fortes resultaram em grandes áreas de poeira e grandes incêndios florestais. A neblina cobriu partes do Chile na América do Sul, e nuvens de tempestades se formaram ao longo da brisa marítima do mar no Yucatán e no Sul da Flórida.

O GOES-18 está atualmente passando por testes pós-lançamento, validação e calibração de seus instrumentos e sistemas para prepará-lo para as operações. O sistema de refrigeração da ABI está funcionando como previsto, sem sinais do problema que afeta seu satélite irmão, o GOES-17.

A ABI foi redesenhada para o GOES-18 para reduzir a probabilidade de futuras anomalias no sistema de refrigeração. O novo design usa uma configuração de hardware mais simples que elimina os filtros que são suscetíveis a detritos.

O GOES-18 ajudará o GOES-17 nas operações do GOES-Oeste no final do verão de 2022 e novamente no início do outono. A NOAA planeja que o GOES-18 substitua o GOES-17 como GOES-Oeste no início de 2023. As imagens do GOES-18 durante a fase de teste pós-lançamento devem ser consideradas preliminares e não operacionais, advertiu a NOAA.

Anúncios