Anúncios

A formação de uma frente quente e o posterior deslocamento do sistema como frente fria pelo Sul do Brasil trouxe muita chuva entre segunda-feira e ontem. A Grande Porto Alegre registrou pancadas torrenciais no final da segunda e no começo da madrugada de ontem.

Os volumes foram muito altos e houve alagamentos. Os acumulados da segunda e de ontem foram de 92 mm em Gravataí (Morungava), 85 mm em Canoas (São Luís), 80 mm em Porto Alegre (Centro) e Alvorada, 78 mm em Sapucaia do Sul, 70 mm em Eldorado do Sul, 67 mm em Viamão e 63 mm em Novo Hamburgo. Em vários municípios do vales do Caí, Paranhana e Caí a precipitação somou de 50 mm a 70 mm.


Volumes altos foram observados ontem em várias cidades também de Santa Catarina e do Paraná, acompanhando o deslocamento da frente com chuva forte e raios. Em diversos pontos do Centro, Oeste e o Sul do Paraná, os índices somente entre 0h e 12h de ontem passaram dos 100 mm.

Hoje, da tarde para a noite, frente quente vai se organizar sobre o Paraná, trazendo mais chuva volumosa. Esse sistema avança para o Sul amanhã, atingindo Santa Catarina e principalmente a Metade Norte do Rio Grande do Sul.

Frentes quentes são pródigas em produzir chuva localmente forte a torrencial com muitos raios e alto risco de granizo, por isso amanhã volta a ser um dia de risco de tempo severo com chuva forte e volumosa, descargas elétricas e granizo localizado aqui no Estado, sobretudo do Centro para o Norte gaúcho, incluindo a área metropolitana.


Esse sistema recuará do Paraná pro Rio Grande do Sul nesta quinta como quente e avançada do Rio Grande do Sul pro Paraná na sexta como frente fria. No sobe e desce da instabilidade são esperados volumes muito altos de chuva, em alguns locais altíssimos, até o final da semana entre o Norte gaúcho e o Paraná. Assim mostra acima a projeção do modelo WRF para 72 horas.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios