Rádio Fueguina

Quem pegasse um avião de Ushuaia, na Terra do Fogo, para o Centro da Argentina hoje deixaria para trás uma nevasca e desembarcaria com calor recorde com uma variação de temperatura de 45ºC. Parte da Patagônia e a Terra do Fogo enfrentaram nas últimas horas uma grande nevada.

Em Ushuaia, a neve acumulou até meio metro em alguns pontos e trouxe muitos transtornos. Foi a maior nevada do ano na cidade da Terra do Fogo.

Paula Funes

No Centro da Argentina, a seca e o calor perto de 40ºC com umidade relativa do ar de 10% ou menos, típica de deserto, segue provocando grandes incêndios na província de Córdoba. A fumaça dos incêndios florestais chegou nesta semana à província de Buenos Aires.

No Nordeste argentino, a temperatura mais uma vez superou 43ºC em algumas províncias. Na província de Corrientes, que faz fronteira com o Oeste do Rio Grande do Sul, a cidade de Corrientes teve recorde absoluto de temperatura máxima desde 1961 pela terceira vez em cinco dias. Os termômetros indicaram 43,4ºC.

O tempo muito seco com a prolongada estiagem e a onda de calor extraordinário fez com que o número de queimadas explodisse no Norte e no Nordeste argentino com um altíssimo número de focos de fogo em Misiones, Corrientes, Formosa e o Chaco, dentre outras áreas.