Anúncios

O Rio Grande do Sul registrou temperatura negativa pelo segundo dia consecutivo nesta quarta-feira com marcas ainda menores que ontem em baixadas da Serra. Fez -1,9ºC em São José dos Ausentes e -0,6ºC no Parque do Caracol, em Canela. A esmagadora maioria dos municípios gaúchos, contudo, teve mínimas mais altas que ontem. Porto Alegre caiu a 7,1ºC contra 5,3ºC de ontem e São Leopoldo baixou hoje a 4,0ºC contra 2,5ºC ontem. O sol predomina no Rio Grande do Sul, mas da tarde para a noite não se descarta chuva no Oeste que, ocasionalmente, pode avançar até o Centro do Estado no fim do dia. Ar mais quente ingressa hoje com máximas na casa de 20ºC, trégua breve antes da “geladeira” dos próximos sete a dez dias.



O segundo pulso de ar frio que alcançará o Rio Grande do Sul entre amanhã e a sexta-feira começava a ingressar ontem pelo Sul do continente, provocando forte nevada em Ushuaia, na província da Terra do Fogo (fotos acima de Martin Günter de divulgação). À medida que o ar polar se desloca para Norte, nevará em grande parte do Centro, Sul e do Oeste da Argentina até o final desta semana, mesmo em áreas de baixa altitude, uma vez que a cota (altura em que as condições são favoráveis à neve) cairá bastante e até perto do nível do mar em alguns locais. No Rio Grande do Sul, o cenário é nada favorável à neve nesta semana, mas alguns modelos indicam alta probabilidade no começo da semana, mas é cedo para previsão detalhada.


Amanhã, o ar gelado que provoca neve hoje na Patagônia chega ao Uruguai e já ingressa no Estado, derrubando a temperatura, sobretudo na Metade Sul. A aproximação do ar frio pelo Sul induzirá a formação de uma frente fria (frontogênese) no Estado com chuva generalizada e que pode ser até forte a torrencial em alguns pontos, principalmente do Centro para o Norte gaúcho, não se descartando temporais isolados com risco de ventania e, principalmente, granizo. No Sul e parte do Oeste, o tempo já pode apresentar melhora amanhã. Na sexta ainda se espera nebulosidade na Metade Norte com chance de chuva esparsa na primeira metade do dia, mas o sol aparece com nuvens na maioria das regiões gaúchas durante o dia. A instabilidade retorna, porém, no sábado. Sexta e sábado podem ter altos volumes localizados de chuva em Santa Catarina e no Paraná, com risco de temporais isolados, alcançando a chuva ainda partes do Centro-Oeste e de São Paulo.


Projeção do modelo WRF de refletividade/precipitação e da cobertura de nuvens (canal infravermelho) nesta quinta-feira no Rio Grande do Sul e no Uruguai

A corrente de jato (imagem abaixo com quadro de hoje) está posicionada ainda sobre a Patagônia, mas a tendência é que com o avanço do ar frio se desloque para Norte. O ingresso de ar frio deve se dar com rajadas de vento forte (70 a 90 km/h) nesta quinta-feira e no começo da sexta-feira no Uruguai. Na Metade Sul gaúcha o vento vira para Sul e também sopra com rajadas na segunda metade da quinta e no começo da sexta-feira, marcando a chegada do segundo pulso de ar frio da semana. Ventania mais generalizada no Rio Grande do Sul é esperada no domingo e no começo da semana que vem, agora por conta do terceiro e mais forte pulso de ar polar. Tanto que em Porto Alegre o vento mais forte é esperado entre domingo e terça. Também no Uruguai o fim de semana será ventoso, sobretudo no domingo, assim como o começo da semana . Com isso, o Sul do Brasil, Argentina e Uruguai terão sensação térmica extremamente baixa na maioria e que oferecerá até perigo à vida para a população de rua. Enfatizamos que o frio da primeira metade da semana, a julgar pelos dados de hoje, será excepcional e fora da normalidade climatológica pela sua intensidade, com potencial de rivalizar com as mais poderosas ondas de frio da nossa história recente e gerar danos à agricultura e trazer vítimas por hipotermia no Cone Sul.



A temperatura nesta quinta não chega a ser baixa na maioria das regiões, mas esfria muito no decorrer do dia na Metade Sul, no Sudoeste e pontos do Centro do Estado. A região de Porto Alegre terá suas mínimas à noite. Este segundo pulso de ar polar terá mais efeito na Metade Sul, onde a sexta pode ter mínimas perto de 0ºC ou quiçá negativas em algumas áreas, ao passo que a Metade Norte (Serra) não deve ter frio muito intenso por conta da instabilidade. Na Metade Sul, além de muito frio à noite, as máximas devem ser baixas. No sábado, com aumento da nebulosidade generalizado no Estado, as mínimas no Sul vão subir, mas ainda serão muito baixas (inferiores a 5ºC) com muito frio mesmo à tarde. A Metade Norte, com instabilidade, ainda não terá tanto frio. No domingo, contudo, vai se abrir a porta da “geladeira”. O terceiro e mais intenso pulso de ar polar invade o Rio Grande do Sul no decorrer do dia e esfria demais no decorrer do dia com mínimas (em grande parte do Estado à noite) e máximas baixas (inferiores a 10ºC em muitos locais). Na primeira metade da semana que vem, ar gélido cobre o Estado com marcas abaixo de zero, dias de “bater queixo”, vento, chance de neve, geada negra, baixíssima sensação térmica e forte agitação marítima na costa com ressaca, um cenário digno de dias de um inverno muito rigoroso.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Resumen en Español para Uruguay: Jueves con aumento de nubosidad y despues sol y nubosidad parcial. Desmejora el tiempo durante parte del dia con lluvia, llovizna y aín chaparrones aislados. Marcado descenso de temperatura. Viento incrementandose con rachas fuertes a intensas y sensación térmica muy baja. Possibilidad de água nieve aislada, pero és más probable la caída de hielo, semejante a granizo y llamado de sleet en los Estados Unidos, o de graupel, una forma granulada de nieve semejante a granizo, pero de color blanco y muy pequeño. Más frío durante la noche que en horas de la mañana. El Viernes, soleado y parcial nubosidad. Muy frío. Minimas bajo cero en el interior del país. Helada negra. Máximas todavia bajas. Aun ventoso, pero menos arrachado. Sábado sigue muy frío con nubosidad variable (sol y periodos de nublado). Aun ventoso. Mínimas cerca de cero o bajo cero en la mayoria de los departamentos. Máximas siguen bajas. Domingo, aumento de la nubosidad con intervalos de cubierto y mejoras temporarias. Más ventoso con ráfagas fuertes. Extremadamente baja sensación térmica. Helada negra. Lluvia que puede convertirse en agua nieve o nieve aislada en la costa y partes del interior al Sur del Rio Negro. Chaparrones de graupel y sleet. Temperatura abajo de los 10ºC durante todo el dia en casi todo el país. (Colaborou Alexandre Aguiar)

Anúncios