Anúncios

A instabilidade começou a aumentar ontem no Rio Grande do Sul com chuva forte no Sul do Estado e até temporais isolados de granizo. Em Morro Redondo, a precipitação somou 78,3 mm até o começo da noite de ontem com registro de granizo. Em Pelotas, temporal atingiu a cidade (fotos abaixo de Raquel Medina Pinho e Guilherme Schild) por volta das 16h da quarta-feira com chuva intensa que fez o dia virar noite mais cedo e que provocou alagamentos em vários bairros da cidade do Sul.



Na madrugada de hoje foi a vez de Porto Alegre ter chuva forte. O acumulado na estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia no Jardim Botânico apenas entre 2h e 5h da manhã foi de 49 mm, volume que corresponde a 56% da média histórica mensal de abril de 86,1 mm. Só entre 4h e 5h da manhã o acumulado no local foi de 24,4 mm ou 28% da média do mês todo que é o de menor índice de precipitação na climatologia anual. A chuva veio acompanhada de raios com registro de alagamentos em vários pontos da cidade e falta de luz localizada. E vem mais água não só para Porto Alegre como para outras cidades do Rio Grande do Sul. Os mapas abaixo mostram a projeção de chuva do modelo Europeu para o dia de hoje em que se nota a tendência de deslocamento da chuva de Oeste para Leste nesta quinta no Estado e com volumes localmente altos.


Uma área de baixa pressão vai avançar do Norte do Rio Grande do Sul hoje e se afastar para o mar amanhã. Ao cruzar sobre o Estado entre hoje e amanhã, este sistema vai trazer a intensificação da instabilidade no território gaúcho, mas chegam a ocorrer intervalos de melhoria regionalizados até com aberturas de sol em parte do dia. Ocorre que no decorrer desta quinta a chuva atingirá a maioria das regiões gaúchas. Nesta manhã, a instabilidade concentra-se mais na Metade Oeste, mas da tarde para a noite deve ser mais generalizada com o deslocamento do centro de baixa. A MetSul mantém o indicativo de que a chuva deverá ser irregular, mas reitera o alerta de risco de chuva forte a intensa localizada com altos volumes (50 mm a 100 mm) em curtos períodos para qualquer região do Estado, o que pode trazer transtornos em áreas urbanas. Não se pode afastar a possibilidade de temporais isolados com vento forte e granizo, apesar de que a maior preocupação é mesmo com chuva. Pode voltar a chover com força em Porto Alegre, sobretudo na segunda metade do dia de hoje e no começo da sexta. O tempo melhora em grande parte do Estado amanhã, porém o começo do dia ainda pode ter chuva forte localizada no Leste.



Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A advertência de chuva localmente forte vale também para Santa Catarina e o Paraná, mas principalmente para o Leste catarinense. As áreas mais preocupantes são a Grande Florianópolis, o Litoral Norte de Santa Catarina e o Vale do Itajaí, onde já choveu entre 100 mm e 200 mm em algumas cidades durante as últimas 48 horas (fotos acima dos alagamentos em Itajaí por Jonnes David da Prefeitura local). Com a chuva forte que ainda deve cair, e que pode trazer alagamentos e mais inundações, agrava-se o risco de deslizamentos.

Anúncios