A Antártida está no quinto ano seguido com cobertura de gelo marítimo abaixo da média histórica desta época do ano. Dados do mês de maio do National Snow and Ice Data Center (NSIDC), dos Estados Unidos, mostraram que a extensão do gelo marítimo antártico ficou 3,3% abaixo da média de 1981 a 2010 e foi a 15ª menor extensão de gelo no mar já registrada. 

Já pelo monitoramento do Sistema Copernicus, da Uniã Europeia, a extensão do gelo do mar antártico atingiu 9,9 milhões de km2 em média em maio de 2020, o que foi 0,6 milhão de km2 (ou cerca de 6%) abaixo da média de 1981-2010 no mês.


Gelo marítimo na Antártida está maior que a média dos últimos anos, mas abaixo da média de longo prazo

A extensão de maio de 2020 está claramente acima dos valores registrados em maio nos últimos três anos, mas abaixo da média histórica. 


O mapa das anomalias de concentração de gelo do mar na região antártica em maio de 2020 mostra que na maior parte do continente a borda do gelo do mar estava mais ao Sul do que a média histórica. Isso era particularmente visível no mar de Bellingshausen, no mar de Ross e no setor ocidental do Oceano Índico. 

Por outro lado, as concentrações de gelo marítimo estavam acima da média em várias áreas dentro do bloco de gelo marinho, como o mar de Amundsen, o Oeste do mar de Weddell e a maior parte do setor australiano do Oceano Sul.