Anúncios

Os mapas abaixo mostram a análise por satélite de risco de seca (leve a excepcional) no Brasil e na Argentina. Nos mapas se observa a condição de risco maior no Rio Grande do Sul em pontos do Oeste, Sul e do Leste do Estado. Na Argentina, o risco é alto em diversas regiões, notadamente no Centro do país que concentra a produção de grãos.



 

A tendência é que as próximas atualizações destes mapas mostrem uma situação pior, já que a perspectiva de chuva nestas áreas afetadas por estiagem e seca no Uruguai, Rio Grande do Sul e Argentina é muito ruim. Nos próximos dez dias deve chover pouco ou nada na maioria das localidades destas regiões, levando ao agravamento da seca onde as condições já são déficit hídrico. Somente pontos isolados, por conta de instabilidade de natureza convectiva localizada, podem ter chuva mais expressiva, logo poucos locais.

Anúncios