Anúncios

O sábado amanheceu com mínima de 0,2ºC negativo na estação junto ao Parque do Caracol, em Canela. Foi o nono dia em dez em que a temperatura ficou abaixo de zero nas estações monitoradas pela MetSul no Rio Grande do Sul, um indicativo de como este mês de julho está sendo frio no Sul do Brasil e Cone Sul. Neste domingo, pela primeira vez desde a quarta-feira, o Estado não teve temperatura negativa. A menor marca foi registrada em Canela com 1,5ºC.



No dia 12 fez -3,1ºC em Santa Rosa, mínima que se repetiu no dia seguinte no município do Noroeste gaúcho. No dia 14, os termômetros indicaram -1,8ºC em Santa Rosa e -1,6ºC em Canela. Já no domingo passado, a mínima foi de -2,9ºC, em Farroupilha e Canela. Na segunda, dia 16, fez -1,0ºC em Cambará do Sul. Na terça passada houve uma quebra na sequência de mínimas negativas e a menor marca no Rio Grande do Sul foi de 1,2ºC no Chuí com o avanço de outra massa de ar polar a partir do Uruguai. Na quarta, a mínima novamente foi abaixo de zero com -0,5ºC em Quaraí. Na quinta, Vacaria teve -1,9ºC e Canela -1,7ºC. Já na sexta, os termômetros indicaram -2,3ºC em Canela. Novas marcas abaixo de zero podem ser registradas na segunda metade desta semana com o ingresso de nova massa de ar seco e frio.


Mapa de anomalia de temperatura comparada à média 2001-2010 mostra que o Centro da América do Sul foi mais frio que a climatologia recente no período entre 11 e 18 de julho

Outro indicativo deste julho de temperatura muito abaixo da média histórica vem da Argentina. A cidade de Buenos Aires registrou neste domingo a vigésima primeira mínima seguida abaixo de 10ºC na estação oficial do Serviço Meteorológico Nacional (SMN), localizada em Villa Ortúzar. Na história recente, a climatologia do SMN revela que foram anotados 27 dias consecutivos de mínimas inferiores a 10ºC no ano de 2007 (23/6 a 19/7), 25 dias em 2000 (7 a 31/7) e 1988 (23/5 a 16/6), 24 dias em 1991 (2 a 25/7), 1992 (13/7 a 5/8) e 2007 (20/5 a 12/6 e de 21/7 a 13/8), 22 em 1996 (16/6 a 7/7) e 21 dias em 1993 (28/6 a 18/7). Em 2007, ano em que a capital argentina testemunhou sua primeira nevada desde 1918, Buenos Aires teve ainda 109 dias seguidos de mínimas abaixo de 11ºC.


Gráfico com anomalia de temperatura no Aeroporto Internacional de Ezeiza e projeção para os próximos dias

Por pouco a sequência de 20 dias não foi quebrada no sábado porque a mínima em Villa Ortúzar ficou em 9,9ºC, mas com a expectativa de mínimas baixas entre hoje e o final da semana a tendência é que Buenos Aires possa completar, pelo menos, 27 dias consecutivos com marcas de um dígito, repetindo o ocorrido em 2007. Quase todos estes anos de longas sequência de marcas abaixo de 10ºC na capital argentina foram marcados por períodos muito frios também aqui no Rio Grande do Sul.

Anúncios