Anúncios

Duas e meia da manhã. Dia 27 de janeiro de 2013. Há exatamente um ano, nesta hora, o que eram apenas faíscas da irresponsabilidade se converteu em um desastre inimaginável, uma ferida na alma de todos os gaúchos que ainda não cicatrizou. Como escrevemos um ano atrás, foram tantos futuros desperdiçados. Tantos moças e moços lindos. Mentes nada menos que brilhantes que se apagaram. O céu ganhou 242 anjos, mas nós herdamos a dor, a incapacidade de compreender os fatos daquele dia e o sentimento de profunda injustiça moral, do destino e dos homens. Toda e cada alma é divina, pura na sua essência, porém as histórias de duas das vítimas nos são muito caras e recorrentes em nossa memória. O casal de namorados Mariana e Lincon não voltou pra casa naquele dia. A menina sorridente de São Gabriel o gremista sempre faceiro de Ijuí eram meteorologistas, apaixonados um pelo outro e pelo tempo, pelas nuvens, pelo sol e a chuva. Nossos colegas, companheiros de profissão. Vítimas de um dia doloroso que jamais precisava ter ocorrido, mas que nunca acabou.



Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


Hoje, neste triste 27 de janeiro de 2014, um ano depois, nossos olhos estarão voltados para o céu, como fazemos 365 dias por ano para prever o tempo e o clima dos gaúchos, mas as 242 almas de Santa Maria que lá hoje habitam estarão em nossos corações e pensamentos. Aos familiares, amigos e colegas de classe da UFSM dos meteorologistas Mariana Macedo e Lincon Turcato Carabagiale nosso mais profundo e sincero sentimentos de pesar e solidariedade nesta data, com a convicção que celebrar suas memórias nada mais é que celebrar a vida. As suas memórias são perenes como o céu, vivas como a atmosfera e tocantes como os raios ao nascer o ocaso do sol. Somos todos Santa Maria e jamais vamos esquecer. Jamais esqueçam !

Anúncios