Anúncios

Veículos e casas queimam durante um incêndio em Viña del Mar, no Chile, na noite desta sexta-feira. Uma enorme nuvem de fumaça em forma de cogumelo pairava sobre áreas turísticas no centro do Chile, incluindo Viña del Mar e Valparaíso, onde um incêndio florestal eclodiu na sexta-feira, ameaçando centenas de casas e forçando a evacuação dos moradores. | JAVIER TORRES/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Bombeiros chilenos lutavam neste sábado contra incêndios florestais em rápida expansão, que as autoridades temem terem ceifado cerca de 10 vidas e ameaçado centenas de casas, o que levou o presidente chileno a declarar estado de exceção por catástrofe na região de Valparaíso. As autoridades anunciaram ainda toque de recolher em Viña del Mar.

Cerca de uma dúzia de incêndios ocorreram desde sexta-feira. Os incêndios estão concentrados nas regiões turísticas de Viña del Mar e Valparaíso, onde devastaram milhares de hectares de floresta, envolveram cidades costeiras numa densa nuvem de fumaça e obrigaram as pessoas a fugir das suas casas.

“Temos informações preliminares de que várias pessoas morreram, cerca de 10”, disse Sofia Gonzales Cortes, deputada estadual da região central de Valparaíso. Nas cidades de Estrella e Navidad, a Sudoeste da capital, os incêndios queimaram quase 30 casas e forçaram evacuações perto da estância de surfe de Pichilemu.

“Nunca vi nada parecido”, disse Yvonne Guzman, de 63 anos, à AFP. Quando as chamas começaram a se aproximar de sua casa em Quilpue, ela fugiu com sua mãe idosa, apenas para ficar presa no trânsito por horas. “É muito angustiante, porque evacuamos a casa, mas não podemos avançar. Tem toda essa gente tentando sair e que não consegue se mexer”, disse ela.

Os incêndios estão concentrados nas regiões turísticas de Vina del Mar e Valparaíso, onde devastaram milhares de hectares de floresta. Na sexta-feira, o presidente chileno, Gabriel Boric, decretou “estado de emergência por catástrofe para ter todos os recursos necessários” para combater os incêndios.

“Todas as forças estão mobilizadas na luta contra os incêndios florestais”, disse ele numa mensagem publicada na plataforma de mídia social X. Os serviços de emergência foram marcados para se reunir na manhã deste sábado para avaliar a situação.

Cerca de 7.000 hectares já foram queimados somente em Valparaíso, segundo a CONAF, a autoridade florestal nacional do Chile, que classificou os incêndios como “extremos”. Imagens filmadas por motoristas presos se tornaram virais online, mostrando montanhas em chamas no final da famosa “Rota 68”, estrada usada por milhares de turistas para chegar às praias da costa do Pacífico.

Na sexta-feira, as autoridades fecharam a estrada que liga Valparaíso à capital Santiago, porque uma enorme nuvem de fumaça em forma de cogumelo “reduziu a visibilidade”. Os incêndios envolveram Valparaíso em uma espessa nuvem de fumaça em forma de cogumelo.

Os incêndios são provocados por uma onda de calor e pela seca que afeta a parte Sul da América do Sul, com a contribuição do fenômeno climático El Niño, enquanto os cientistas alertam que o aquecimento do planeta aumentou o risco de desastres naturais, como calor intenso e incêndios. Enquanto o Chile e a Colômbia lutam contra os efeitos das altas temperaturas, a onda de calor também atinge Argentina, o Paraguai e o Brasil.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios