Anúncios

Ativista do clima sueca Greta Thunberg é detida por policiais alemães durante protesto contra expansão de mina de carvão | FEDERICO GAMBARINI/DPA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A ativista das mudanças climática Greta Thunberg foi detida ao lado de outros manifestantes nesta terça-feira durante protestos contra a demolição da vila carbonífera de Luetzerath, mas todo o grupo será libertado no final do dia, segundo a polícia. “Não há razão para segurá-los por dias. Pode levar horas ou eles irão embora imediatamente”, disse um porta-voz da polícia regional em Aachen, falando sobre todo o grupo de manifestantes.

Thunberg foi detida enquanto protestava na mina de carvão a céu aberto de Garzweiler 2, cerca de 9 quilômetros de Luetzerath, onde ela se sentou com um grupo de manifestantes perto da borda da mina. A limpeza da vila no estado ocidental da Renânia do Norte-Vestfália foi acordada pelo governo que permitiu à gigante da energia demolir Lutzerath em troca da expansão de uma mina de carvão.


Thunberg, foi visto sentada sozinha em um grande ônibus da polícia depois de ter sido detido, disse uma testemunha da agência Reuters. “Vamos usar a força para levá-los à verificação de identidade, então, por favor, cooperem”, disse um policial ao grupo, segundo imagens da Reuters.

“Greta Thunberg fazia parte de um grupo de ativistas que correram para a borda. No entanto, ela foi parada e carregada por nós com este grupo para fora da área de perigo imediato para estabelecer sua identidade”, disse um porta-voz da polícia de Aachen à Reuters, acrescentando um ativista havia pulado na mina.


Thunberg foi carregada por três policiais e segurada por um braço em um local mais distante da borda da mina onde ela estava sentada anteriormente com o grupo. Ela foi então escoltada de volta para as vans da polícia.

A ativista sueca se dirigiu aos cerca de 6 mil manifestantes que marcharam em direção a Lutzerath no sábado, chamando a expansão da mina de “traição das gerações presentes e futuras”. “A Alemanha é um dos maiores poluidores do mundo e precisa ser responsabilizada”, disse ela.

 

Anúncios