Anúncios

O que caiu de chuva durante o sábado na Argentina foi histórico. Alguns bairros da cidade de Buenos Aires somaram 130 mm. No observatório central da cidade, a precipitação atingiu a média do mês inteiro de 117 mm, fazendo do sábado o dia de novembro com mais chuva na capital argentina desde 1990. Tanta chuva obrigou o adiamento para esse domingo do primeiro jogo da final da Libertadores entre Boca Juniors e River Plate.


No interior da província, algumas áreas tiveram até 200 mm. Em La Plata, Capital da província de Buenos Aires, caíram até 220 mm e a cidade ficou alagada.

O volume de 220,4 mm registrado ontem na estação de Villa Elisa na cidade de La Plata foi o 4° maior desde 1911 na capital da província de Buenos Aires.

A interação entre ar tropical quente e úmido e à frente semi-estacionária no Centro da Argentina ainda provocou violentas tempestades no fim da tarde e à noite com registro de granizo grande a gigante em províncias como San Luis, Santa Fe e Córdoba.

Como chove até terça e ainda muitas vezes forte, os totais de precipitação serão extraordinários e incomuns com marcas de 300 mm a 500 mm em alguns pontos do Centro argentino.


A Argentina experimenta um evento de quatro dias de chuva excessiva e tempestades em que o sábado foi só o primeiro. Atenção: isso não ocorrerá no Rio Grande do Sul. Mudança ampla do tempo aqui será rápida entre terça e quarta, apesar de possivelmente com temporais fortes. Antes, somente chuva isolada e atrelada ao calor.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios