Anúncios

AMS/Reprodução

Em 8 de fevereiro deste ano, pedaços gigantes de gelo caíram do céu em Villa Carlos Paz, uma cidade turística a Oeste de Córdoba, Argentina, quebrando janelas e os vidros de automóveis.

Em trabalho publicado nos últimos dias pela Sociedade de Meteorologia dos Estados Unidos, cientistas atmosféricos da Penn State afirmam que pedra de granizo fotografada, estimada entre 18 cm e 23 cm de diâmetro, pode ter se aproximado ou superado o recorde mundial de maior granizo.



O estudo emprega fotogrametria – uma técnica matemática para medir o tamanho ou a velocidade dos objetos sob diversas perspectivas para estimar o tamanho das pedras que caíram. O estudo foi liderado por Matthew Kumjian, professor de Meteorologia. Ele e equipe viajaram para a Argentina no fim de 2018 para o Projeto Relâmpago, que teve a participação de meteorologistas brasileiros.

O recorde oficial de maior pedra de granizo é de Vivian, na Dakota do Sul, nos Estados Unidos, que pesou quase dois quilos. Como o tamanho da pedra de granizo da Argentina foi estimado e não medido diretamente, não substitui a pedra de granizo de Vivian como detentor do recorde mundial. Embora pedras de granizo dessa magnitude não sejam comuns, elas podem não ser tão raras quanto se pensava inicialmente.

“Acho que esses eventos de granizo gigante definitivamente acontecem com mais frequência”, disse Rachel Gutierrez, uma estudante de pós-graduação da Penn State.

Anúncios