Anúncios

Nevou nas últimas horas (madrugada e manhã) em dezenas de cidades aqui do Sul do Brasil. No Rio Grande do Sul, a neve foi mais expressiva no município de São José dos Ausentes, nos Aparados da Serra, onde os flocos chegaram a acumular. A acumulação foi pequena na região e variou entre “traço” (mínima) e 3 centímetros. Nevou em pelo menos cinco regiões gaúchas: Noroeste, Médio Uruguai, Alto Uruguai, Planalto Médio e nos Aparados da Serra. Levantamento feito pela MetSul Meteorologia aponta que a neve caiu na forma de flocos ou granular na madrugada e no começo da manhã em, pelo menos, catorze municípios gaúchos: Áurea, Três de Maio, Caiçara, Lagoa Vermelha, Frederico Westphalen, São José dos Ausentes (foto abaixo da Prefeitura), Horizontina, Erechim, Palmitinho, Passo Fundo, Vacaria, Pinhal da Serra, Esmeralda e Bom Jesus. É provável que o fenômeno tenha atingido número maior de localidades, mas não haja registro por ter se dado na madrugada.



Em Santa Catarina, a neve caiu em mais de vinte municípios, segundo dados da MetSul, Ciram/Epagri e Climaterra. Os registros indicam a ocorrência da neve nosa municípios de Timbé do Sul, Catanduva, São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema, Urubici, São Carlos, São Miguel do Oeste, Campos Novos, Água Doce, Chapecó, Pinhalzinho, São José do Cedro, Lages, Painel, Coronel Freitas, Erval Velho, Herval do Oeste, Jaborá, Joaçaba, Pinheiro Preto, Xanxerê e Xaxim. Vários outras cidades catarinenses tiveram chuva congelada. A Polícia Rodoviária chegou a utilizars sal devido ao gelo/neve na pista em rodovia do Planalto Sul Catarinense. No Paraná, até 12h hoje, houve registro de chuva congelada em Pato Branco e Palmas.

[galeria:19]

A neve foi resultado da interação de ar gelado com a umidade de uma frente semi-estacionária entre Santa Catarina e o Paraná, com formação de nuvens durante a madrugada na Metade Norte do Rio Grande do Sul, induzida pelo avanço de um pulso de ar polar de forte intensidade, o terceiro e o mais intenso de todos até agora neste período de sucessivas erupções polares no Cone Sul. O Rio Grande do Sul teve mínima de 2ºC abaixo de zero em Cambará do Sul. No Sul do Estado, a MetSul anotou 1,5ºC negativo em Morro Redondo. Fez -1ºC em Canguçu e -0,7ºC em Caçapava. As mínimas na madrugada foram ainda de -0,4ºC em Santa Rosa e de -0,2ºC em Santiago. Porto Alegre (foto abaixo de Vinicius Roratto do Correio do Povo).


Atenção !!! Pode voltar sim a nevar no Sul do Brasil, conforme análise da MetSul Meteorologia. São dois os motivos principais de natureza sinótica. Primeiro, a interação entre o ar gelado na região com a umidade de uma frente semi-estacionária sobre Santa Catarina e o Paraná, e que agora alcança São Paulo. Segundo, o avanço para o Rio Grande do Sul de um cavado polar (área de menor pressão atmosférica) que atua no Uruguai, onde traz muitas nuvens, forte vento, baixíssima sensação térmica, marcas abaixo de 5ºC em alguns pontos nesta tarde e até neve isolada, como ocorre de forma muito rala em Paysandu, no Oeste do país. Veja na imagem de satélite o ciclone no Atlântico Sul e a instabilidade no Uruguai associada a um significativo cavado polar (abaixo a saída do modelo em 500 hPa mostrando o cavado) que se desloca para o Sul do Brasil).


Modelos numéricos analisados pela MetSul nada mudaram e insistem que pode nevar nos três estados do Sul nas próximas horas e, especialmente, nesta terça. No Paraná, a possibilidade é maior para as regiões de Guarapuava e de Palmas, mas pode se dar em pontos do Sudoeste e até mesmo do Leste, como na área metropolitana de Curitiba. Em Santa Catarina, a neve é mais provável nos Planalto Sul e Norte, mas pode cair em outras regiões. No Rio Grande do Sul, a chance é maior para a Serra, Aparados e os pontos altos da Campanha, Sul e Serra do Sudeste. Nesta terça, ademais, fenômenos invernais como chuva congelada ou neve granular podem atingir um maior número de municípios gaúchos, não se afastando este tipo de fenômeno em nenhuma região do Estado. A terça pode ser dia o dia mais interessante da semana com ocorrências até em locais em que precipitação de inverno possui baixa ocorrência (nível do mar ou baixa altitude). O modelo americano, nas três saídas de hoje, chega a indicar neve/gelo (em cinza) até muito perto de Porto Alegre, logo a Sudoeste aqui da Capital.



Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

O vento, que atingia nesta tarde até 80 km/h em Montevidéu e Punta del Este, no Uruguai, vai se intensificar nesta terça-feira no Rio Grande do Sul, piorando a já gélida sensação térmica. A maior cobertura de nuvens, com menor insolação, será outro fator que agravará a percepção de frio nesta terça. A sensação cairá abaixo de zero em Porto Alegre e a 15ºC negativos nos Aparados. As mínimas caem ainda mais nos próximos dias. Pode fazer 7ºC a 9ºC abaixo de zero nos Aparados e no Noroeste gaúcho, e de 10ºC a 13ºC negativos no Planalto Sul Catarinense. Até quinta todas tardes serão geladas com grande número de cidades tendo marcas inferiores a 10ºC, muitos sequer superando 5ºC, o dia todo até o meio da semana. Nas partes altas do Estado e em Santa Catarina, são esperadas mesmo máximas negativas. A MetSul Meteorologia antecipa que o frio deve perder força no final da semana, mas a sexta-feira e o sábado ainda terão mínimas baixas em diversas cidades do Rio Grande do Sul.

Anúncios