Anúncios

No final da tarde da quarta-feira informamos no Twitter da MetSul que em nossa análise poderia ocorrer precipitação do tipo invernal, seja na forma de chuva congelada ou neve, nesta quinta-feira no Rio Grande do Sul. Vamos agora entender as razões para a previsão e os detalhes do prognóstico. Em primeiro lugar, a relação de causa e efeito. Cavado (área de menor pressão atmosférica) no Atlântico induz o ingresso hoje de ar ainda mais frio. Observa no mapa com a projeção de vento em 300 hPa (grande altitude) como a corrente de jato polar estará ondulada por força do cavado até o Uruguai e o território gaúcho, o que traz significativa advecção de ar frio.

A chegada do ar gelado se dará com vento que tende a soprar até com rajadas fortes nesta quinta no Sul e no Leste do Estado, especialmente no Litoral Sul. Haverá a passagem de nuvens principalmente pelo Sul e o Leste do território gaúcho. Com a isoterma de 0ºC em altitude baixa, nuvens que podem ser de desenvolvimento vertical (Cumulus) e possível precipitação, a MetSul Meteorologia não afasta chuva congelada (semelhante a granizo) e/ou graupel (neve granular) em pontos do Leste gaúcho, especialmente mais ao Sul do Estado, hoje. Outro fator será a espessura da camada entre 500 e 1000 hPa com valores muito baixos no Sul e no Sudeste do Rio Grande do Sul, abaixo de 5400 dm, condição que é muito favorável à precipitação invernal. Note com a linha de 5400 ondulará hoje até Porto Alegre, cobrindo o Sul do Estado.



Modelo americano GFS não indica neve nem chuva congelada para o Rio Grande do Sul, contudo os mapas abaixo de WEASD (Water Equivalent Snow Depth) sinaliza chance no Uruguai. Isso porque o GFS não antecipa precipitação no Rio Grande do Sul, o que não concordamos. Outro modelo operacional que é usado pela MetSul e que não possui neve entre suas variáveis indica precipitação para o Sul e o Sudeste do Estado, o que diante dos fatores citados acima pode conduzir à precipitação invernal.



No último sábado e no entardecer da segunda-feira houve registro de chuva congelada e graupel em vários locais da costa do Uruguai, e a Meteorologia uruguaia prevê que estes fenômenos podem se repetir nesta quinta. Menciona expressamente “provável” queda de  “granizo blando” (graupel) e “água nieve” (chuva misturada à neve), fenômenos que não costumam freqüentar os boletins diários da Meteorologia do Uruguai habitualmente. Significa que os colegas meteorologistas da DNM de Montevidéu estão enxergando exatamente o mesmo cenário favorável que nós na MetSul Meteorologia.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Quanto as nossas áreas de maior altitude, modelos indicam nebulosidade, agora sim com frio suficiente para neve e não como ontem, quando não havia a menor chance, para o período de hoje para amanhã, sobretudo na próxima noite nos Aparados e Planalto Sul Catarinense, momento em que se espera a temperatura se torne negativa nos níveis de formação da neve. Ocorre que os modelos, em geral, não sinalizam precipitação, o que torna a possibilidade do fenômeno mais difícil. Mas, se vier a ocorrer qualquer registro, este tende a ser localizado e passageiro, tal como sábado passado no Morro da Igreja e no interior de São Joaquim.

Anúncios