O frio, menos freqüente neste mês de junho na comparação com maio, voltou com força e para ficar por muito tempo. O Estado teve ontem marcas negativas, o que não ocorria desde o dia 15. Agora são 18 dias com mínimas abaixo de zero no ano no território gaúcho.

Os termômetros indicaram -1,7ºC em Soledade, -1,2ºC em Vacaria, -0,6ºC em Chapada, -0,4ºC em Ausentes, e -0,2ºC em Bom Jesus. Na Grande Porto Alegre, Canoas teve 5ºC. O dia todo foi frio. Porto Alegre anotou a menor máxima do ano à tarde com 13,3ºC.


Este fim de semana seguirá com frio. Hoje, nuvens impedem resfriamento maior em muitas cidades, mas ainda assim o sábado começa frio. A precipitação prevista para os Aparados da Serra hoje combinada com o perfil frio da atmosfera não permite se afastar chuva congelada na região hoje, mas uma camada de temperatura positiva deve impedir o registro de neve.

Amanhã, com tempo mais aberto, a madrugada será mais gelada. No começo da segunda, a temperatura segue baixa, mas durante o dia a chuva vai retornar à maioria das regiões.

O tempo estará instável ainda na terça e na quarta antes do ingresso de potente massa de ar polar, a mais intensa incursão de ar frio do ano até agora, e que trará uma primeira semana de julho de bater queixo.


É o ar congelante que está no Sul do continente e que ontem trazia neve para Bariloche e depois de muito tempo para a cidade argentina de Neuquén. A temperatura ontem na região chegou a 16,8ºC negativos em Perito Moreno e a 13,5ºC abaixo de zero em Rio Grande, na Terra do Fogo.