Frente fria intensa vai avançar pelo Sul do Brasil no decorrer da quinta-feira, trazendo risco de tempo severo em diferentes pontos dos três estados da região. A MetSul alerta para a alta probabilidade de chuva forte a intensa na chegada da frente em um grande número de locais e ainda temporais com muitos raios e rajadas de vento forte.

O sistema frontal trará chuva localmente forte com temporais isolados seguidos de forte vento do quadrante Sul e queda de temperatura no Centro da Argentina no decorrer desta quarta-feira. Na sequência, a frente vai ganhar muita força sobre o Uruguai ao encontrar ar mais quente com chuva intensa e tempestades no final do dia no interior do país, especialmente ao Norte do Rio Negro.

O calor muito intenso no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira já vai favorecer chuva e temporais isolados em pontos do estado, especialmente do Oeste e do Sul, no fim da tarde e à noite, entretanto a frente vai se deslocar pelo estado no decorrer da quinta-feira.


O deslocamento da frente pelo Rio Grande do Sul será muito rápido, tanto que em várias áreas do estado, particularmente do Oeste, do Centro e do Sul, o tempo vai melhorar ainda na quinta-feira com tempo firme na maioria das localidades gaúchas no final do dia.

A frente fria vai ser impulsionada por uma massa de ar muito frio na Argentina e terá na sua dianteira uma massa de ar muito quente. Esse grande contraste térmico entre as massas de ar vai fazer com que o sistema adquira muito forte intensidade sobre o Uruguai e o Rio Grande do Sul.

METSUL

A frente fria começa a ingressar entre o final da quarta e o começo da quinta, por volta da meia-noite, a partir do extremo Sul gaúcho e a fronteira com o Uruguai. Durante a madrugada da quinta, a frente alcance grande parte do Sul gaúcho, o Oeste e parte do Centro. No decorrer da manhã, o sistema frontal afeta grande parte do estado gaúcho. Já à tarde, com o tempo já melhorando no Sul e pontos do Oeste, a instabilidade deve se concentrar na Metade Norte. Ao fim do dia, grande parte do estado estará sem chuva.


A sequência de mapas a seguir mostra a projeção de chuva e pressão atmosférica do modelo europeu para o deslocamento desta frente fria pelo Sul do Brasil. Observa-se como a máxima atividade frontal, isso é, quando a frente estiver mais intensa, deve se dar sobre o Centro-Norte do Uruguai e o Rio Grande do Sul.

Projeção do modelo europeu para a madrugada de quinta | METSUL

Projeção do modelo europeu para a manhã de quinta | METSUL

Projeção do modelo europeu para a tarde de quinta | METSUL

Todos os modelos numéricos analisados pela MetSul Meteorologia indicam o mesmo cenário. Os mapas a seguir oferecem a tendência de chuva e pressão atmosférica para o deslocamento da frente fria a partir de dados do modelo meteorológico alemão Icon.

Projeção do modelo Icon para 0h de quinta | METSUL

Projeção do modelo Icon para 3h de quinta | METSUL

Projeção do modelo Icon para 6h de quinta | METSUL

Projeção do modelo Icon para 9h de quinta | METSUL

Projeção do modelo Icon para 12h de quinta | METSUL

Projeção do modelo Icon para 15h de quinta | METSUL

Projeção do modelo Icon para 18h de quinta | METSUL

Como se observa pelos mapas, o avanço da frente fria vai se dar com altos volumes de chuva e precipitação generalizada, com altos acumulados em vários pontos. Deve chover forte a intensamente no momento da chegada da frente em um grande número de cidades. Alguns municípios podem ter volumes tão altos quanto 50 mm a 100 mm em apenas duas a três horas, o que inevitavelmente vai trazer alagamentos e a subida de arroios e córregos com risco de transbordamento.

Além de chuva forte, a frente fria virá com grande quantidade de raios. Em vários pontos devem ser esperados muitos raios e fortes trovoadas quando da chegada da frente. O mapa abaixo mostra a projeção de raios do modelo do Centro Meteorológico Europeu para a quinta-feira.


ECMWF

Além de chuva forte e raios, é elevado o risco de temporais quando da passagem da frente fria. Os temporais em diferentes locais do Rio Grande do Sul podem ser fortes a severos. Todas as regiões gaúchas têm risco de temporal, mas nem todas as cidades do estado devem ter tempestades.

Por que o risco de temporais com vento é alto nesta quinta-feira? Vários fatores vão contribuir para que a chegada da frente fria se dê acompanhada de rajadas de vento forte em um grande número de locais, inclusive com características de vendaval em diferentes cidades.

Inicialmente, a frente fria vai se deslocar com grande rapidez. Entre atingir o Sul e chegar ao Norte do estado devem ser apenas seis horas de deslocamento. Sistemas frontais de rápido deslocamento costumam produzir vento forte. Além disso, antes de a frente chegar a pressão atmosférica estará muito baixa, inferior a 1.000 hPa, o que potencializa vento forte.

Igualmente contribui para o risco de vento forte a troca de massas de ar muito distintas. A temperatura estará muito alta no Rio Grande do Sul na madrugada da quinta no estado, inclusive com calor atípico para o período noturno, enquanto o ar frio atrás da frente é de maior intensidade. Em regra, quando há uma troca muito rápida de ar muito quente para frio ocorre vento forte, e em situação de temporais pode ser muito forte a intenso.

Ao avançar pelo Rio Grande do Sul, a frente fria deve provocar rajadas de vento, em média, de 60 km/h a 90 km/h, entretanto em alguns pontos são esperadas rajadas perto e acima de 100 km/h. Não é possível determinar neste tipo de situação a quanto o vento pode chegar exatamente em cada local. Em janeiro, por exemplo, o vento variou de 80 km/h a 130 km/h dentro de uma mesma cidade em temporal, no caso Porto Alegre.

Diante do cenário propício a vento forte em muitos locais, é alta a probabilidade de danos e transtornos em vários municípios, incluindo queda de árvores, postes e falta de energia elétrica. As rajadas fortes a intensas serão de curta duração, no momento inicial dos temporais, cedendo à medida que a tempestade passa. No Sul e no Leste do estado, em particular na costa, passados os temporais, haverá vento moderado a forte de Sul com o ingresso de ar mais frio.

Como consultar os mapas

Todos os mapas de chuva e temperatura neste boletim podem ser consultados pelo nosso assinante (assine aqui) na nossa seção de mapas a qualquer hora. A plataforma oferece mapas de chuva, geada, temperatura, risco de granizo, vento, umidade, pressão atmosférica, neve, umidade no solo e risco de incêndio e raios, dentre outras variáveis, com atualizações duas a quatro vezes ao dia, de acordo com cada simulação. Na seção de mapas, é possível consultar ainda o nosso modelo WRF de altíssima resolução da MetSul.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.