Anúncios

Vento causou estragos no parque eólico de Livramento | CRISTIANO PIRES

A chegada do temporal na última noite à fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai causou estragos em Santana do Livramento. O vendaval que acompanhou a chuva com alta frequência de raios provocou danos no parque eólico de Cerro Chato, no município fronteiriço.

As intensas rajadas de vento derrubaram a estrutura do galpão de montagem no parque eólico Cerro Chato e causaram outros danos na instalação. De acordo com o parque, não houve feridos e as rajadas na estação meteorológica passaram dos 100 km/h.


Várias cidades da Metade Sul gaúcha registraram rajadas de vento forte durante as últimas horas com registros nas estações do Instituto Nacional de Meteorologia de 81 km/h em Encruzilhada do Sul, 78 km/h em Mostardas e 70 km/h em Dom Pedrito.

A chuva até 10h da manhã desta quarta-feira somou 63 mm em Bagé, 58 mm em Pedro Osório, 54 mm em Dom Pedrito, 51 mm em Livramento,50 mm em Rio Grande, 44 mm em Jaguarão, 43 mm em Capão do Leão e 40 mm em Pelotas.


O Rio Grande do Sul registrou 23 mil raios até 10h da manhã. Os municípios que tiveram mais descargas foram Dom Pedrito (3.464), Lavras do Sul (3.208), Caçapava do Sul (2.301), Livramento (1.204) e Bagé (1.138).

A chuva avança pelo Rio Grande do Sul. Uma área de instabilidade que se formou sobre o Norte do estado já provocou chuva na região de Passo Fundo. Nas próximas horas, a chuva atinge todas as regiões do estado, inclusive Porto Alegre. O risco de temporal é baixo e qualquer ocorrência será muito isolada. Os volumes de chuva não devem ser suficientemente altos para gerar repique de cheia em bacias com níveis elevados.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios