A frente fria irá avançar entre Santa Catarina e Paraná nos próximos dias levando chuva forte a volumosa. Ao mesmo tempo que a chuva avança o ar polar se espalha derrubando a temperatura por toda a região.

Com a passagem da frente fria choveu forte em partes do Rio Grande do Sul com acumulados altos de precipitação. Por outro lado, no Sul e Oeste onde a chuva avançou mais cedo foram registrados baixos volumes de precipitação.

De acordo com os dados da rede do Instituto Nacional de Meteorologia e do Centro Nacional  de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais os acumulados somaram ao redor de 50 mm em diversas cidades da Metade Norte.


Em Viamão foi registrado o maior acumulado das ultimas 24 horas no Estado com registro de 82 mm, na sequência a Capital teve 64 mm, Alvorada, Eldorado e Lajeado tiveram 60 mm.

Em São Leopoldo choveu 59 mm, em Venâncio Aires 58 mm, em Canoas 56 mm. Nas Missões Santa Rosa registrou 45 mm. Na região centro/serra a cidade de Segredo teve 48 mm. No alto da Serra do Botucaraí choveu 46 mm.  Em Passo Fundo 41 mm.

Em contrapartida em cidades da Campanha, Zona Sul e Oeste o acumulado das ultimas 24 horas não somou nem sequer 10 mm e o tempo já firmou por lá, ou seja, não chove mais.


Em Santa Catarina, por enquanto, a chuva acumulou cerca de 30 mm no Oeste e com 20 mm no Litoral Sul. No Paraná já choveu em parte do Sul e Sudoeste com acumulados que oscilaram entre 5 e 15 mm até a tarde deste domingo. A chuva mais volumosa ainda está por vir.

 CHUVA GANHA FORÇA AMANHÃ ENTRE PARANÁ E SANTA CATARINA

A projeção do modelo europeu concentra os maiores volumes de precipitação entre Santa Catarina e Paraná nesta segunda-feira. Já no território gaúcho a tendência é de domínio do ar seco e frio com sol e baixas temperatura. A exceção será a divisa com Santa Catarina que poderá ter chuva fraca na madrugada e começo da manhã.


Nas próximas horas o tempo seguirá instável entre o Norte do Rio Grande do Sul  e o Sul Paraná com pancadas de chuva que deverão elevar os acumulados pluviométricos.

Posteriormente frente fria irá ganhar força na medida em que avança sobre Santa Catarina e Paraná nesta segunda-feira. Pulsos de chuva forte a torrencial poderão ocorrer desde o turno da manhã.

Na primeira metade do dia a chuva é mais generalizada pelos dois estados apesar de mal distribuída. Da tarde para a noite a chuva mais pesada deverá se concentrar do Centro para o Leste de ambos os estados. Como resultado poderá chover forte também nas capitais

Modelos projetam entre 50 e 100 mm em menos de 24 horas em parte do Centro e Leste de Santa Catarina e na Metade Sul do Paraná. Esses acumulados altos num curto espaço de tempo poderão provocar transtornos.

No Paraná a terça-feira será de chuva forte ainda, sobretudo, em cidades da Metade Norte e Leste. A manutenção da instabilidade poderá elevar ainda mais os acumulados de chuva.

Na sequência de mapas abaixo segue a projeção do modelo matemático de alta resolução WRF do acumulado de chuva para as próximas 24, 48 e 72 horas no Sul do Brasil. A projeção para este domingo era dos maiores acumulados ocorreram no Rio Grande do Sul. Amanhã a tendência é de chover mais entre Santa Catarina Paraná. Na terça os maiores volumes irão se concentrar na faixa Norte do Paraná próximo a divisa com São Paulo.