Anúncios

Áreas de instabilidade atuaram durante o domingo no Rio da Prata e no Sul do Uruguai com chuva localmente forte na região de Montevidéu. A chuva veio acompanhada de uma grande quantidade de raios no Prata e na capital uruguaia. A fotógrafa Mariana Suarez, da agência AFP, registrou a tempestade elétrica com os raios sobre o Rio da Prata e a cidade de Montevidéu.

Tempestade de raios no domingo em Montevidéu | MARIANA SUAREZ/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Os volumes de precipitação foram altos em pontos da região da capital uruguaia. De acordo com dados do Instituto Uruguaio de Meteorologia (Inumet), o acumulado entre 9h de domingo e 9h desta segunda-feira foi de 51,3 mm no Aeroporto Intenacional de Carrasco, no departamento de Canelones, no limite do departamento de Montevidéu. Já na estação do Prado, de referência histórica para a capital uruguaia, o volume bateu em 29,1 mm. No Aeroporto de Melilla, também em Montevidéu, o volume foi menor: 22,7 mm.


A instabilidade no Uruguai foi consequência do deslocamento da passagem de um cavado pelo Uruguai e que trouxe instabilidade no domingo também em pontos do Oeste e do Sul gaúcho. Ao Sul, no Sul da província de Buenos Aires, avançava uma frente fria. O ar quente que avançava de Norte, e que foi responsável por um domingo de calor no Rio Grande do Sul, contribuiu para a formação das células de tempestade no Sul uruguaio.

A tendência é de predomínio do sol com pancadas isoladas de chuva, mais em departamentos do Sul, do Centro e do Leste do país, nesta segunda-feira. O tempo firme deve marcar a terça a quarta na maior parte do Uruguai, exceção de áreas mais a Oeste na quarta. Na quinta, áreas de instabilidade voltam a trazer chuva para a região de Montevidéu. A instabilidade maior, entretanto, é prevista para o próximo domingo, quando pode chover forte com altos volumes em diversos departamento uruguaios.


Anúncios