Dois centros de baixa pressão junto ao Sul do Brasil acabaram por criar uma situação meteorológica inusitada na região neste começo de semana, possivelmente inédita e jamais vista antes, tal a coincidência na simultaneidade na atuação de um fenômeno menos comum com um por demais incomum.

Para entender o que acontece. Uma baixa pressão em níveis médios e altos da atmosfera, com ar frio no seu centro, avançou da Argentina para o Rio Grande do Sul e hoje está sobre o Paraná. Este fenômeno, também chamado de “baixa fria”, não é fora do normal ou raro. Acontece algumas vezes, mas não é frequente a ponto ser registrado muitas e muitas vezes em um ano como uma frente fria.

Ao mesmo tempo que esta baixa pressão (ou vórtice ciclônico) em médios e altos níveis da atmosfera atua sobre o continente no Sul do Brasil, uma tempestade tropical (centro de baixa pressão quente de baixos a altos níveis da atmosfera) se formou na costa da região, em mar aberto, distante do litoral, sendo batizada com o nome Akará.


São raros neste século os episódios de tempestades tropicais na costa do Brasil. Houve apenas quatro eventos. Em 2004, antes de ser um furacão, Catarina obviamente passou pelo estágio de tempestade tropical. Em 2010, embora alguns trabalhos acadêmicos classifiquem como tempestade subtropical, a MetSul e parte da comunidade expert em ciclones dos Estados Unidos entende que Anita foi uma tempestade tropical.

Mais recentemente, houve outras duas tempestades tropicais no litoral do Brasil, Iba e outra sem nome. A tempestade tropical Iba, em março de 2021, na costa da Bahia, e a tempestade tropical 01Q, em fevereiro de 2021, um sistema que não foi nomeado pela Marinha do Brasil, que atuou uma grande distância da costa na altura dos litorais gaúcho e do Uruguai.

Então, o que temos desde ontem é a simultaneidade na nossa região de um fenômeno menos frequente com outro de rara ocorrência e que neste século somente foi visto na costa brasileira em quatro oportunidades antes de 2024, uma situação meteorológica bastante inusitada em escala sinótica.


Mapa de vento em 500 hPa (cerca de 5 mil metros) mostra vórtice ciclônico em médios e altos níveis sobre o Sul do Brasil e uma tempestade tropical sobre o Atlântico a Leste do Rio Grande do Sul | EARTH NULL

Akará, como se previa, não teve nenhuma influência significativa no tempo na região do continente. Hoje, inclusive, dificilmente ainda pode ser chamada de tempestade tropical, tal o seu enfraquecimento e a ausência de convecção (nuvens carregadas) em torno do seu centro de circulação.

Já o vórtice ciclônico (VCAN) sobre o Sul do Brasil, embora sem causar consequências mais graves, favoreceu instabilidade com o calor e episódios isolados de chuva forte e temporais. Como a MetSul previa, pelo contraste entre o ar frio em altitude e quente na baixa atmosfera, com maior vorticidade, haveria nuvens funis.

Funil (talvez um tornado) em Júlio de Castilhos (RS) | REDES SOCIAIS

Nuvens funis, que no domingo foram vistas com o vórtice no Uruguai e na Argentina, ontem foram vistas em cidades do interior gaúcho. Em Júlio de Castilhos, um funil muito desenvolvido foi registrado, mas não foi possível precisar se a sua circulação alcançou a superfície. No Paraná, houve notícias de tornado sem danos em área rural de Ercilândia.

As nuvens carregadas, estimuladas pela baixa pressão em níveis médios, ainda causou temporais com chuva forte. Em Boqueirão do Leão, Vale do Rio Pardo, a chuva intensa provocou estragos. Em Putinga, Vale do Taquari, o aguaceiro alagou a pequena cidade e houve queda de granizo com rajadas de vento.


A tendência é que a baixa pressão em níveis médios e altos da atmosfera ainda influencie o tempo hoje e amanhã, especialmente entre o Paraná e São Paulo, o que vai favorecer novas ocorrências de chuva forte e temporais em pontos isolados com chance de mais nuvens funis. Já Akará na costa tende a seguir fraca, em alto mar, longe da costa, até a sua dissipação.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.