Anúncios

Ar mais ameno começou a ingressar a partir da rotação do vento para o Sul e o ingresso de uma massa de ar frio ontem.  A massa de ar seco e frio se instalou no Rio Grande do Sul nesta quarta e derrubou a temperatura no Estado com marcas típicas de outono. A menor marca observada hoje foi de 5,8ºC em Pinheiro Machado, na Serra do Sudeste. Outras estações que indicaram mínimas de um dígito foram as de Bagé com 9,1ºC e a de Livramento com 9,9ºC. Muitas cidades da Metade Sul e algumas do Oeste anotaram entre 10ºC e 13ºC. Em Porto Alegre, fez 15ºC no Morro da Polícia (290 metros). No Uruguai, a cidade de Mercedes anotou 6,4ºC. A madrugada desta quinta-feira voltará a ter temperatura bem baixa para o verão.

Se nos meses centrais do verão, janeiro e fevereiro, tivemos pulsos de ar frio e até com a formação de geada em pontos de maior altitude do Sul do Brasil, agora, à medida que se aproxima o outono, aumentará gradualmente a frequência dessas incursões frias. Só que ainda nessa época o tempo de influência é curto e logo volta a esquentar. Prova disso se terá nos próximos dias. Começa a esquentar mais fortemente amanhã no Rio Grande do Sul e o fim de semana será de muito calor no Estado. O domingo, principalmente, terá máximas muito elevadas com marcas de 36ºC a 38ºC na Grande Porto Alegre e que até podem se aproximar dos 40ºC em alguns municípios do interior gaúcho.



Projeção de temperatura do modelo GFS para 15h do domingo

Esse pulso de ar seco e frio garantirá o tempo firme no Rio Grande do Sul até o final da semana. No máximo pode ocorrer alguma instabilidade muito isolada. Em quase todos os municipios do Estado não deve chover até sábado. Como sempre que há ingresso de ar mais quente a atmosfera se instabiliza, a tendência é que a chuva retorna para várias regiões do território gaúcho na semana que vem.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Como estará ainda muito quente no começo da semana que vem, com máximas muito altas, instabilidades localizadas podem produzir eventos isolados de chuva torrencial e de temporais com queda de granizo e/ou rajadas de vento forte. Chama a atenção nos modelos que há o calor pode ceder para voltar a aumentar na segunda metade da semana que vem, com instabilidade, logo poderá se instalar no Rio Grande do Sul um período mais favorável ao registro de tempo severo localizado entre os dias 11 e 20 deste mês.

Anúncios