De hoje até domingo a instabilidade não dará praticamente trégua no Rio Grande do Sul com chuva todos os dias no Estado. Isso não significa que vai chover o tempo todo em todas as cidades. Isso porque ora a chuva estará atuando mais no Sul gaúcho e ora mais no Norte do Estado, conforme as massas de ar ao Sul (fria) e ao Norte (quente) avançam e recuam. Nestes intervalos regionais podem ocorrer aberturas de sol, mas para a chuva logo depois retornar. Há risco de temporais, especialmente de granizo, neste período até o domingo. A preocupação principal, entretanto, é chuva excessiva em algumas áreas. Atente aos mapas com as projeções dos volumes de chuva até o fim do domingo pelos modelos americano GFS e canadense CMC como dever muito aqui no Rio Grande do Sul com acumulados em algumas áreas que podem ficar entre 150 mm e 200 mm, e talvez com volumes isoladamente até mais altos.

A nebulosidade volta a aumentar muito hoje no Estado com a formação de frente quente que traz chuva principalmente para o Centro e o Norte gaúcho. Risco de chuva forte e de temporais de raios e granizo em pontos isolados. Algumas cidades devem ter ainda sol e nuvens antes de chegar a chuva. No Oeste e principalmente no Sul, o sol aparece com nuvens ao longo do dia.


Amanhã, essa frente quente atuará ainda no Centro, Sul e o Oeste do Estado, mas começa a recuar para Sul em direção ao Uruguai, permitindo a melhora do tempo ao longo da quarta-feira em várias cidades que começarão o dia com chuva. O sol aparece na maioria das regiões na quinta, mas a frente volta a avançar pelo Rio Grande do Sul no decorrer do dia, agora como fria e se deslocando de Sul para Norte, trazendo novamente aumento das nuvens, chuva e o risco de temporais isolados de vento e granizo.

O sistema frontal passará a semi-estacionário na sexta, mantendo-se sobre o Estado ainda no sábado e no domingo com muita água em várias regiões. Neste período são prováveis alguns temporais e eventos de chuva localmente forte a torrencial, sobretudo do Centro pro Norte gaúcho. Por isso, os volumes neste intervalo de 72 horas devem ser altos em parte do Rio Grande do Sul. No domingo, com um centro de baixa pressão começando a atrair ar seco para o Estado, o tempo já deve ter alguns momentos de melhoria mesmo que não esteja ainda firme, mas na segunda já pode estar seco na maioria das regiões.